Japão aprova compra da Activision-Blizzard pela Microsoft

1 min de leitura
Imagem de: Japão aprova compra da Activision-Blizzard pela Microsoft
Imagem: Reprodução/Xbox

A Comissão de Comércio Justo do Japão (JFTC) analisou a proposta de aquisição da Activision-Blizzard pela Microsoft e concluiu que o acordo de US$ 68,7 bilhões anunciado a mais de um ano pela dona do Xbox não deve reduzir a concorrência no mercado.

A conclusão do regulador japonês acontece em um momento no qual o país asiático vem sendo criticado no senado dos Estados Unidos por não coibir o que os senadores americanos consideram um monopólio de mercado em favor da Sony no Japão.


Em um documento de 43 páginas, o JFTC conclui que é “improvável” que a fusão resulte em uma restrição substancial na concorrência em qualquer campo específico do comércio. Ainda de acordo com o regulador, a fusão “ se enquadra em critérios de porto seguro para combinações verticais de negócios”, o que de acordo com a avaliação indica que tanto em jogos para consoles, quanto em jogos em nuvem, a aquisição não deve comprometer a capacidade de competição no segmento.

O acordo de compra da Activision-Blizzard vem sendo alvo de ampla investigação em todo o mundo, tendo já sido aprovado em diversos países incluindo o Brasil, mas ainda sendo analisado em grandes mercados como Estados Unidos, Reino Unido e Europa. Na última semana o CMA do Reino Unido em parecer preliminar, indicou que deve aprovar o acordo no âmbito de mercado de consoles, restando analisar apenas as questões quanto ao mercado do cloud gaming.

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.