Steam: Valve sobe preços regionais sugeridos e preocupa usuários

1 min de leitura
Imagem de: Steam: Valve sobe preços regionais sugeridos e preocupa usuários
Imagem: Divulgação/Steam

A Valve atualizou, nesta terça-feira (25), a tabela de preços regionais sugeridos da plataforma Steam, principal referência para a aquisição de jogos para PC. As mudanças, que são baseadas no dólar americano, chamam a atenção por aplicar aumentos em todas as regiões. No Brasil, os preços ficam até 65% mais caros com base nas sugestões.

Essa prática serve de guia para que desenvolvedores precifiquem seus jogos nas 39 moedas suportadas pela Steam — sem a necessidade de ter tempo ou conhecimento para definir valores manualmente em cada região.

Antes, jogos de um dólar na loja da Steam equivaliam a R$ 2,29. Agora, a recomendação é que custem R$ 3,49, que representa um aumento de 52%. A maior variação foi para jogos que custam US$ 5,99, que agora equivalem a R$ 20,49 — ou seja, 65% mais caro que o valor anterior, de R$ 12,39.

Veja como ficam alguns dos novos preços sugeridos no Brasil, comparando o valor antigo com o revisado:

  • US$ 20: R$ 37,99 / R$ 59,99 (+58%);
  • US$ 30: R$ 57,99 / 88,99 (+53%);
  • US$ 40: R$ 75,49 / R$ 107,99 (43%);
  • US$ 60: R$ 109,99 / R$ 162,00 (47%);
  • US$ 70: R$ 127,99 / R$ 188,99 (+48%).

A situação mais alarmante é na Turquia e Argentina, que registram aumentos de até 528%. Vale lembrar que muitos usuários migravam suas contas de país para economizar em lançamentos nessas regiões.

Tudo vai ficar mais caro?

Como o nome sugere, a tabela é uma recomendação e a decisão final de precificação ainda fica a cargo das desenvolvedoras e publicadoras, diz a empresa.

No entanto, por motivos de conveniência, é natural que muitas desenvolvedoras adotem os novos preços sugeridos na plataforma. Isso significa que a maior parte desses aumentos deve, sim, acontecer na plataforma. A Valve garante, ainda, que está comprometida a atualizar os preços regularmente, com uma revisão anual dos valores.

"Acreditamos que essa é uma boa ajuda, mas com a evolução constante do poder de compra e da taxa de câmbio, precisávamos realizar alterações significativas às recomendações para permanecerem atuais", escreve a empresa.

É possível conferir todas as tabelas, com os novos preços sugeridos e seus respectivos aumentos por região, clicando aqui.

Fontes

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.