Pokémon: fã recria os cards ao longo da História e o resultado é incrível

1 min de leitura
Imagem de: Pokémon: fã recria os cards ao longo da História e o resultado é incrível
Imagem: Randall Munroe

Lançado originalmente no Japão no final de 1996, Pokémon Trading Card Game chegou ao Brasil no início dos anos 2000, marcando a infância e adolescência de muitos fãs dos monstrinhos e sendo uma febre até hoje.

Mas vocês já imaginaram como seriam as artes das cartas nas décadas de 60 e 70, ou até mesmo em 1840? Bem, o artista Randall Munroe não apenas considerou essa hipótese como decidiu recriar os cards ao longo da História, e enquanto uns ficaram bem fofinhos, outros parecem oficialmente saídos de um pesadelo. Confiram abaixo:



Utilizando o DALL·E 2, um sistema de inteligência artificial capaz de criar imagens realistas e artes através de descrições, Munroe começou sua thread no Twitter com o visual que a IA ligou a 2001, gerando um resultado só um pouco estranho, mas completamente aceitável.


Porém, nos anos 60, as coisas já começam a ficar mais esquisitas, com o terceiro Pikachu sem boca e com braços quase em formato de tentáculos podendo ser considerado sem problemas uma entidade alienígena.


E quanto mais o projeto foi retrocedendo na linha do tempo, mais as coisas ficaram bizarras, com as versões medievais beirando sem sombra de dúvidas os piores pesadelos de qualquer mestre Pokémon.


Por mais que algumas das artes tenham ficado estranhas ou até levemente assustadoras, elas não deixam de ser uma forma interessante de imaginar como os monstrinhos seriam retratados ao longo dos séculos, unindo de um jeito bem divertido o mundo de Pokémon com a evolução da História da arte.



E aí, gostaram do projeto de Randall Munroe? Quais foram os seus cards favoritos? Contem pra gente no Twitter ou Facebook do Voxel!