Por que Final Fantasy 7 Rebirth é exclusivo de PS5 e não chega ao PS4?

1 min de leitura
Imagem de: Por que Final Fantasy 7 Rebirth é exclusivo de PS5 e não chega ao PS4?

No último mês de junho, a Square Enix revelou Final Fantasy 7 Rebirth, a sequência de Final Fantasy 7 Remake. Contudo, para a surpresa de alguns fãs, a continuação da saga foi anunciada somente para PS5, sem ter uma versão de PS4, plataforma de lançamento original. Mas por que isso aconteceu? De acordo com a empresa, é por quesitos técnicos.

De acordo com os executivos da sequência, tudo se resume ao poder do PS5: Rebirth é um jogo de nova geração que requer maior poder de processamento e de recursos do SSD, algo que não seria possível realizar no PlayStation 4.

Na entrevista, os produtores disseram que a continuação da aventura de Cloud e sua party se desenrola fora de Midgard, retratando um "mundo vasto", algo que geraria um gargalo bem grande em um hardware da geração anterior. Apesar de não parecer ter sido o mesmo caso para o DLC Intemission, esse é o motivo oficial da Square Enix para Final Fantasy 7 Rebirth chegar somente ao PlayStation 5.

Para os fãs das antigas que se lembram da aventura original, é após os eventos de Midgard que o mundo do game começa a expandir os horizontes. Entretanto, ainda não sabemos a dimensão do escopo que a equipe quer dar para Gaia, o planeta em que a aventura ocorre, já que o PS4 é muito capaz de rodar jogos de mundo aberto complexos, como Red Dead Redemption 2.

Por ora, teremos que esperar para ver mais detalhes para entender o que a companhia está planejando. Final Fantasy 7 Rebirth chega ao PS5 (sem versão de PC confirmada por enquanto) no inverno americano de 2023.

Fontes