Fã cria jogo de tiro onde jogador caça Pokémons com armas de fogo

2 min de leitura
Imagem de: Fã cria jogo de tiro onde jogador caça Pokémons com armas de fogo
Imagem: YouTube/Reprodução

O desenvolvedor independente Dragon está trabalhando num jogo não oficial de Pokémon que vai destruir algumas infâncias. Isso porque o game é do gênero de tiro em primeira pessoa e a sua jogabilidade envolve usar armamento militar para matar os monstros de bolso.

Um tuíte com um vídeo do jogo viralizou, somando 33 mil curtidas e 14 mil retuítes em apenas dois dias. O trailer de 1 minuto e 20 segundos já foi visto mais de 1,8 milhões de vezes, e exibe armas como rifles de assalto e espingardas sendo usadas contra uma Nidoqueen, um Zapdos e até um simpático Pikachu.

Ideia do projeto feito na Unreal Engine 4 veio de um simples tuíte

Num vídeo publicado em seu canal do YouTube, Dragon explicou que a ideia do projeto veio de um tuíte que simplesmente dizia: "alguém deveria fazer um jogo de tiro em primeira pessoa do Pokémon".

O desenvolvedor então usou a Unreal Engine 4 para transformar o game em realidade. A primeira tentativa foi usar o template do próprio motor gráfico para jogos em primeira pessoa, só que isso não resultou na experiência desejada.

Foi então que ele se deparou com um pacote chamado Low Poly Shooter Pack 3.0, do estúdio Infima Games. Suas mecânicas serviram como o ponto de partida perfeito, incluindo 20 armas, granadas e animações de recarga de munição.

Processo de importação dos modelos 3D exigiu seis programas diferentes

Como não tinha um artista 3D em sua equipe, Dragon teve que procurar por pacote de assets no marketplace da Unreal Engine para criar o ambiente do jogo. Para combinar com a estética e a atmosfera do universo de Pokémon, ele escolheu uma floresta estilizada.

O desenvolvedor utilizou esses itens para criar três áreas diferentes, cada uma com Pokémons progressivamente mais fortes e com seu próprio chefão. Já os monstrinhos que povoam esses ambientes foram importados diretamente dos jogos mais recentes da franquia.

(Fonte: YouTube/Reprodução)(Fonte: YouTube/Reprodução)Fonte:  YouTube/Reprodução 

O demorado processo de importação demandou o uso de seis programas diferentes. Para facilitar a criação da inteligência artificial, os Pokémons foram divididos em seis grupos diferentes — cada um com seus próprios comportamentos e reações.

Jogo ainda tem batalhas especiais contra Zapdos, Articuno e Mewtwo

As batalhas com os chefões também ganharam uma atenção especial. São três lendários diferentes que os jogadores podem enfrentar: Zapdos, Articuno e Mewtwo. Cada confronto acontece num mapa diferente e envolve efeitos especiais únicos.

(Fonte: YouTube/Reprodução)(Fonte: YouTube/Reprodução)Fonte:  YouTube/Reprodução 

Dragon não confirmou disponibilizará o jogo para o público algum dia e nem qual será o futuro do projeto.