Criador de serviço para cambistas de PS5 e Xbox diz estar gerando empregos

2 min de leitura
Imagem de: Criador de serviço para cambistas de PS5 e Xbox diz estar gerando empregos
Imagem: Unsplash

Desde seus respectivos lançamentos, tem sido bastante difícil encontrar tanto o PlayStation 5 quanto o Xbox Series X nas prateleiras das lojas (sejam elas físicas ou virtuais). Em parte, isto se dá pela escassez de chips eletrônicos causada pela pandemia, mas também há um outro elemento tendo papel crucial no desaparecimento dos consoles no mercado: os scalpers.

Prestando um "serviço" similar ao de cambistas, eles basicamente compram grandes quantidades de determinados produtos pelo preço original e revendem a valores mais altos, ficando com o lucro para si próprios. E agora o criador do serviço por assinatura Aftermarket Arbitrage, específico para scalpers, se diz orgulhoso de estar gerando empregos.

Em entrevista ao Sky News, Jack Bayliss falou sobre como seus clientes têm conseguido receber o equivalente a um mês de trabalho em apenas alguns dias. Segundo ele, ao acrescentar £100 ao preço de cada console, ao vender por exemplo 30 unidades, os assinantes de seu serviço "estão ganhando £100 em cada venda", chegando a fazer o valor de "um bom salário mensal em uns dois dias".

Criado por Jack Bayliss, Aftermarket Arbitrage avisa scalpers sempre que estoques de lojas são renovadosCriado por Jack Bayliss, Aftermarket Arbitrage avisa scalpers sempre que estoques de lojas são renovadosFonte:  Jack Bayliss/Reprodução 

Bayliss diz ter consciência de que "algumas famílias vão ter de pagar mais £100" pelos video games, mas não acredita estar prejudicando ninguém porque "ter um PS5 ou um Xbox não é uma necessidade, é um luxo". Para ele, se alguém pode gastar £450, adicionar mais £100 extra não é nada demais.

O rapaz, que tem apenas 24 anos de idade, diz estar oferecendo a outros jovens a possibilidade de terem mais renda e abrirem seus próprios negócios. "O que eles estão fazendo é serem empreendedores, estão saindo e criando uma renda extra, estão fazendo algo que 90% da população não se incomoda em fazer", explicou.

Para Bayliss, seu serviço está ajudando pessoas. Segundo ele, um de seus clientes tinha uma alta dívida de apostas e conseguiu, após um ano, não apenas quitar todo o valor, mas também lucrar. Ele afirma que alguns de seus clientes já conseguiram comprar carros, reformar suas casas e até mesmo abandonar seus empregos para viver como scalpers.

Scalpers compram grandes volumes de eletrônicos para revender posteriormente a preços mais altos, com grande margem de lucroScalpers compram grandes volumes de eletrônicos para revender posteriormente a preços mais altos, com grande margem de lucroFonte:  Jack Bayliss/Reprodução 

Atualmente com 1500 assinantes, o próprio Bayliss está ficando cada vez mais rico às custas dos consumidores, ganhando cerca de £45.000 mensais (algo em torno de R$ 337.407,42, em conversão direta no momento em que esta notícia é redigida).

O rapaz diz estar com a consciência limpa pois seu serviço não está tirando consoles do mercado. "Todos os consoles ainda estão em circulação", disse ele ao Kotaku, afirmando que "o mesmo exato número de pessoas pode jogar games da nova geração". Pagando mais caro, é claro.