Nintendo Switch OLED X Nintendo Switch: qual a diferença?

3 min de leitura
Imagem de: Nintendo Switch OLED X Nintendo Switch: qual a diferença?
Imagem: Unsplash
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.

Os consoles da Nintendo são conhecidos por sempre entregar aquilo que os seus fãs querem. Se por um lado os hardwares não se comparam aos concorrentes mais potentes, por outro, os jogos exclusivos são divertidos e funcionam bem, o que significa que quem quer um videogame da Nintendo, também procura um determinado tipo de entretenimento.

E com o Nintendo Switch, a empresa deu um passo à frente para levar a diversão a todo lugar, criando um videogame que pode ser tanto um console de mesa, quanto um portátil. Com um novo modelo tendo sido lançado recentemente, o Nintendo Switch OLED, confira abaixo as principais diferenças em relação ao modelo “convencional” e saiba qual a melhor opção para você.

Vale lembrar que o comparativo não levará em consideração o Nintendo Switch Lite, modelo que funciona exclusivamente como portátil.

Tela

Nintendo Switch OLED.Nintendo Switch OLED.Fonte:  Nintendo 

Começando pela principal diferença entre os dois modelos, a tela do novo console, além de ser ligeiramente maior no comprimento (cerca de 0,25 cm), conta com um painel OLED, enquanto o modelo de 2017 possui uma tela LCD. A principal diferença nesta mudança está na qualidade das cores (mais vibrantes) e no contraste devido ao preto mais intenso que os painéis OLED possuem. Devido à tela um pouco maior, o novo Nintendo Switch também possui um corpo um pouco mais pesado.

Armazenamento

Com relação ao armazenamento, a Nintendo também fez uma mudança importante aqui. No modelo OLED, o usuário conta com 64 GB de espaço livre para jogos e demais arquivos. Na versão anterior, você precisará se contentar com a metade, 32 GB. Aqui é importante destacar que ambos são compatíveis com cartão microSD, um investimento que pode se mostrar bastante útil, principalmente para quem optar pelo modelo com menos espaço interno e não quer ficar apagando os jogos para poder instalar algo novo.

Dock

Nintendo Switch OLED.Nintendo Switch OLED.Fonte:  Nintendo 

Outra mudança importante não está no videogame em si, mas na dock que acompanha o produto e permite utilizá-lo como console de mesa. No Nintendo Switch OLED, ela possui uma entrada ethernet para cabo de rede. Esse recurso só será um diferencial para quem optar por jogar em uma TV, permitindo que a conexão com a internet seja consideravelmente mais rápida. Ela irá ajudar a manter a latência baixa, melhorando a experiência de quem joga online, além de permitir fazer downloads com muito mais rapidez. Vale lembrar que a Nintendo vende a dock separadamente, para quem quiser fazer apenas esta atualização.

Áudio

Aqui a mudança foi bastante sutil, e só será sentida por quem for jogar no Nintendo Switch como um videogame portátil. A empresa não deu muitos detalhes sobre quais foram as atualizações, mas o modelo OLED possui um áudio um pouco mais potente, com um som mais limpo. Isso significa que neste modelo, quando o volume estiver mais alto, ele terá uma potência maior e com menos ruídos.

Apoio Traseiro

Nintendo Switch OLED.Nintendo Switch OLED.Fonte:  Nintendo 

Essa é uma novidade que pode passar despercebida por alguns usuários, mas é bastante significativa na hora que for necessária. O apoio traseiro no modelo original, além de pequeno e frágil, não possui ajuste na angulação. Com isso, quem for jogar com ele dessa maneira, precisará deixar o console em uma superfície próxima à altura dos olhos. Já no modelo OLED, o apoio conta com uma regulagem na angulação, deixando a experiência bem mais confortável.

O que não mudou?

Com as principais diferenças explicadas, agora você precisa saber o que não mudou. De maneira bastante resumida, toda a parte interna permanece igual, exceto pelo armazenamento. Ou seja, em ambos os modelos, o hardware segue inalterado. O processador gráfico, assim como a quantidade de memória RAM, que eram os itens mais esperados pelos usuários em uma possível versão Pro do console. Com isso, a Nintendo não fez nenhum tipo de alteração na resolução dos jogos, que permanecem HD (720p) no modo portátil e Full HD (1080p) quando ligados a uma TV.

Outro detalhe importante e que permanece inalterado é a bateria, que continua com uma capacidade de 4.310 mAh, assim como a sua autonomia, que pode variar entre 4,5 e 9 horas, dependendo do jogo e das configurações de brilho e volume.

Finalmente, embora a tela do Nintendo Switch OLED seja um pouco maior, os Joy-Cons permanecem os mesmos.

Qual comprar?

21% off
Imagem: Console Nintendo Switch
Imagem: Tecmundo Recomenda

Console Nintendo Switch

Se você ama Pokémon, Zelda, Mario e outros jogos famosos da Nintendo, o Switch é o console mais recomendado para você. Jogue em casa ou na rua com o novo último console da empresa!

R$ 2.899,00

Se você já possui um Switch original em casa, talvez não seja a hora de fazer uma atualização. Exceto pela tela no modo portátil, as diferenças ainda são bastante sutis e vale a pena esperar pelo modelo Pro. Porém, caso você não tenha o videogame e esteja pensando em comprar um agora, o modelo OLED pode ser a melhor opção por já vir com algumas atualizações bastante significativas para novos usuários.

Imagem: Console Nintendo Switch OLED
Imagem: Tecmundo Recomenda

Console Nintendo Switch OLED

Controles nas cores vermelho e azul, são 7 polegadas de tela OLED com memória interna de 64 GB e ainda entrada LAN para internet a cabo.