9 Jogos desconhecidos da FromSoftware

5 min de leitura
Imagem de: 9 Jogos desconhecidos da FromSoftware
Imagem: FromSoftware
Avatar do autor

Estamos no final de 2021, o que significa que o lançamento de Elden Ring está cada vez mais perto, para a felicidade dos fãs. E falando na FromSoftware, algo que muitos podem não saber é que antes do sucesso com a série Souls, a desenvolvedora trabalhou em diversos títulos desde 1994 e que foram lançados para muitos consoles.

Pensando nisso, montamos uma lista com nove games não muito conhecidos da empresa, mas que com certeza merecem ser lembrados. Confiram abaixo:

King's Field

Este RPG 3D em primeira pessoa foi lançado para o PlayStation em dezembro de 1994, sendo conhecido por ser um dos primeiros do tipo para consoles. Além de ser o debute de uma franquia de seis games exclusivos para o Japão, ele também foi o primeiro título a ser desenvolvido pela FromSoftware, servindo de inspiração futura para jogos como Shadow Tower e Demon’s Souls.

A trama se passa na terra medieval de Verdite, uma vez assolada por forças malignas até o surgimento de um herói apelidado posteriormente de Dragão. Depois de sua vitória, o personagem desaparece misteriosamente e torna-se uma lenda. Muitos anos depois, os poderes maléficos parecem estar retornando ao mundo, e cabe ao protagonista, o herdeiro real John Alfred Forester, derrotá-los novamente e assumir o manto do herói lendário.

Com mecânicas que envolvem a exploração de masmorras, King’s Field também conta com batalhas em tempo real, utilização ataques físicos ou mágicos e a possibilidade de adquirir itens através de NPCs ou encontrá-los em baús durante a aventura.

Echo Night

Este survival horror foi lançado para PlayStation em 1998 no Japão, e em 1999 na América do Norte. Ele também é o primeiro da série, sendo seguido por Echo Night 2: The Lord of Nightmares (um exclusivo japonês) e Echo Night: Beyond.

A história acompanha Richard Osmond, que se vê lançado em uma jornada para desvendar o mistério do desaparecimento do navio Orpheus e de duas pedras sobrenaturais, descobrindo as respostas através de viagens para o passado ao entrar em contato com objetos e fantasmas inquietos.

Com uma perspectiva em primeira pessoa, o game conta com uma mecânica bem diferente: ao ser confrontado pelas aparições, o protagonista precisa acender as luzes da sala para evitar sofrer danos, e os espíritos só irão desaparecer completamente até que uma tarefa importante para eles seja cumprida.

Um detalhe muito interessante é que Echo Night conta com quatro finais diferentes, que vão do real até o muito ruim.

Frame Gride

Exclusivo para o Japão, este título de batalha de mechas foi lançado para o Dreamcast em 1999, contando com mecânicas de personalização dos robôs e três modos de jogo: solo, para dois jogadores localmente e online – serviço que foi descontinuado em 2001.

No jogo, o mundo foi tomado pelo temível Zolt durante uma rebelião, e a única esperança recai sobre o protagonista, que ao assumir o título de cavaleiro lendário, deve pilotar gigantescos robôs mágicos conhecidos como Frames Grides para enfrentar as forças do tirano.

Eternal Ring

Lançado originalmente para PS2 em 2000, este RPG de ação em primeira pessoa também foi disponibilizado para PS4 em 2017 através de emulação.

A história gira em torno de Cain Morgan, um jovem mago enviado para investigar a Island of No Return (Ilha sem Retorno), que supostamente abriga o lendário Eternal Ring.

Durante sua missão, o rapaz precisa lidar com as criaturas místicas que habitam o local, como homens-lagarto, gárgulas e até mesmo dragões, combatendo-os com anéis mágicos imbuídos com poderes elementais.

Lost Kingdoms

Também conhecido como Rune no território japonês, Lost Kingdoms é um título de fantasia lançado em 2002 para GameCube, recebendo uma continuação no ano seguinte.

A trama do game envolve uma substância chamada névoa negra, capaz de consumir pessoas, cidades ou qualquer sinal de civilização. E quando esta praga toma o reino de Argwyll, a princesa Katia precisa partir em uma jornada para salvar seu lar e finalmente acabar com a bruma maligna.

Com uma mecânica de combate em tempo real e utilizando cartas, os jogadores precisam manter o personagem em constante movimento durante as batalhas, para evitar serem atingidos e encontrar pontos estratégicos para golpear. Além disso, um modo multiplayer está disponível, permitindo que dois jogadores utilizem seus decks para enfrentar um ao outro, porém, com diversas restrições para que seja uma luta justa.

Otogi: Myth of Demons

Um título de ação hack and slash que foi lançado para originalmente para o Xbox entre 2002 e 2003, com a Microsoft anunciando este ano que ele e sua continuação, Otogi 2: Immortal Warriors, estão entre os títulos disponíveis através retrocompatibilidade para o Xbox One e o Xbox Series X e S.

No game, os jogadores assumem o controle de Raikoh Minamoto, nascido em um clã de executores, e acompanham sua jornada para restaurar o selo que separa o mundo humano do demoníaco, e expiar seus pecados como um assassino.

Kuon

Este survival horror foi lançado para PlayStation 2 em 2004 no Japão, chegando na América do Norte e Europa apenas em 2006.

Um detalhe muito interessante é que seu idealizador, Atsushi Taniguchi, queria criar um jogo baseado no gênero literário de horror japonês Kaidan, utilizando uma narrativa sombria e focada em protagonistas femininas.

A trama gira em torno de três personagens: Utsuki, Sakuya e Abe no Seimei, que precisam lidar com uma erupção de criaturas monstruosas em uma mansão em Quioto, resolvendo enigmas e combatendo inimigos assustadores pelo caminho.

Yoshitsune Eiyuden: The Story of Hero Yoshitsune

Este hack and slash saiu exclusivamente no Japão para PlayStation 2 em 2005, sendo inspirado no samurai e comandante militar Minamoto no Yoshitsune, e apresentando uma combinação interessante entre elementos históricos, ação e estratégia.

Durante o jogo, é preciso guiar suas tropas em segurança para batalhas que ocorrem em mapas inspirados em locais históricos japoneses. Para isso, é possível realizar diversos combos diferentes e até mesmo desferir golpes especiais.

Para quem curte games de estratégia e a série Dynasty Warriors, com certeza vai gostar de Yoshitsune (se conseguir jogar em japonês, é claro).

Ninja Blade

Projetado inicialmente para transmitir as mesmas emoções dos filmes de ação de Hollywood, Ninja Blade foi lançado em 2009 para Xbox 360, trazendo uma mistura do gênero cinematográfico com um combate hack and slash semelhante ao de Ninja Gaiden e Devil May Cry.

Nele, o jogador assume o papel de um ninja moderno, derrotando criaturas hostis com sua katana, espadas gêmeas e espada larga. A jogabilidade também envolve comandos de reação rápida na finalização das missões e um dramático golpe final chamado de todome para derrotar os chefes de uma vez por todas quando a barra de vida dos mesmos se esgota.