PS3: do pior ao melhor, segundo a crítica

12 min de leitura
Imagem de: PS3: do pior ao melhor, segundo a crítica
Imagem: Voxel

Em meados dos anos 2000, a Sony decidiu dar um gigantesco passo tecnológico na sua divisão de videogames. A tarefa não seria fácil, já que ela estaria deixando para trás um dos melhores consoles já lançados para o mercado, que marcou milhões de pessoas ao redor do mundo.

A empresa não se intimidou e chutou o balde, colocando no mercado um dos seus maiores sucessos comerciais em diversos parâmetros. Sejam bem-vindos à mais um episódio do Pior ao Melhor de consoles com o PlayStation 3. Aqui estão nossos critérios, prestem bastante atenção:

  • As notas apresentadas são baseadas no agregador de notas Metacritic.
  • Nós separamos os sete melhores e os sete piores jogos do videogame. Em caso de empates, nós usamos a nota dos usuários como desempate.

Vamos começar com os piores.

7) Kung Fu Panda 2 (2011) - 31

Kung Fu Panda 2, lançado em 2011, é um jogo baseado no filme da DreamWorks lançado no mesmo ano, mas sua história se passa após os eventos do longa, com Po e os Cinco Furiosos enfrentando os comparsas de Shen, que possuem o objetivo de criar o caos. Com isso, o jogador deve combater esses adversários usando golpes parecidos com os presentes nas telonas.

E o que os analistas acharam? Considerando que está nessa parte da lista, acharam horroroso. Ainda que as cutscenes tragam aquele charme do filme, os controles são horrorosos e o combate é bem raso. Sua nota é 31.

6) Dream Chronicles (2010) - 31

Dream Chronicles, lançado em 2010 para o PS3, é um jogo de aventura com puzzle situado em um mundo místico que mistura o real com o fantástico. Controlamos a mortal Faye que embarca em uma jornada para encontrar seu marido mágico e salvar toda a sua cidade, tendo que resolver diversos mistérios no caminho.

A premissa não chamou a atenção? Nós te entendemos. Ele foi extremamente criticado por ser extremamente datado e ter uma gameplay nem um pouco inspirada, ainda que seus visuais tenham um certo charme. Sua nota é 31.

5) Vampire Rain: Altered Species (2008) - 30

Lançado em 2008, Vampire Rain: Altered Species se passa em um mundo onde Vampiros, chamados de nightwalkers, foram responsáveis pelo desaparecimento de diversos civis, o que faz com que a American Information Bureau, departamento americano de investigação, entre na jogada.

Ele é um jogo stealth, então os jogadores devem se movimentar de forma sorrateira para evitar confrontos desnecessários. Mas desnecessário mesmo é a existência desse jogo. A dificuldade é ridiculamente alta e os ambientes são extremamente escuros, confusos e lineares, o que impossibilita totalmente a jogabilidade. Sua nota é 30.

4) Rogue Warrior (2009) - 27

Em quarto lugar, temos Rogue Warrior, lançado em 2009. O título acompanha um veterano da marinha para realizar uma missão na Coreia do Norte e o jogo é um FPS com elementos táticos que devem ser usados para assassinar os adversários sem chamar a atenção dos outros.

Mas ele consegue fazer tudo de errado: só tem duas horas de gameplay mesmo sendo vendido pelo preço cheio, os diálogos misturam idiomas, ele é totalmente linear e chato, a inteligência artificial é péssima e suas mecânicas de stealth são inúteis. Sua nota é 27.

3) NBA Unrivaled (2009) - 24

NBA Unrivaled é um jogo de basquete, como vocês devem ter imaginado, desenvolvido pela ACRONYM Games e lançado em 2009. A ideia era que ele fosse parecido com os games antigos da modalidade, contando com todos os times da liga licenciados, mas esse é o único ponto positivo de Unrivaled.

Ele tem animações bizarras, controles extremamente estranhos, péssimos ângulos de câmera, inteligência artificial terrível e gráficos horrorosos. Juntando tudo isso, podemos dizer que ele é um dos piores games de basquete já feitos. Sua nota é 24.

2) Rambo: The Video Game (2014) - 23

Rambo: The Video Game, lançado em 2014, é baseado nos três primeiros filmes do personagem interpretado por Sylvester Stallone. Por onde eu começo? Bem, ele é um jogo de tiro do estilo rail shooter, em que o jogador não se movimenta livremente, mas está preso em trilhos. O objetivo é derrotar os inimigos do caminho, com algumas partes de stealth e algumas de demolição.

Agora vamos para a fritada. Seus gráficos são extremamente datados e fora de época, sua jogabilidade é extremamente genérica, há diversos momentos de quick-time events sem graça, a inteligência artificial é tenebrosa, a curta duração e os constantes travamentos e crashes. Esse terror de jogo ficou com 23 de nota.

1) Leisure Suit Larry: Box Office Bust (2009) - 17

Se tem uma palavra que define bem Leisure Suit Larry: Box Office Bust é uma que está no próprio título: bust, que significa fracasso em inglês. O jogo lançado em 2009 acompanha Larry Lovage, o sobrinho de Larry Laffer, em uma estranha aventura para descobrir quem está tentando sabotar o estúdio de filmes de seu tio.

Segundo os críticos, o título está longe de ser divertido, é uma piada de péssimo gosto e não deve ser comprado por ninguém em hipótese alguma. Esse foi o segundo jogo da franquia a ser feito sem envolvimento nenhum de Al Lowe, criador da série, que agradeceu a desenvolvedora por mantê-lo longe desse desastre. O jogo ficou com 17 de nota e o topo da lista dos piores.

Agora, vamos para os melhores.

7) Portal 2 (2011) - 95

Em sétimo lugar, temos Portal 2, lançado em 2011. Desenvolvido pela Valve para os PCs e portado para os consoles pela Eletronic Arts, jogamos como Chell, uma jovem muda que deve usar uma arma de portal para passar pelos mais complexos puzzles dentro do Centro de Enriquecimento Científico enquanto é acompanhada pelos robôs GLaDOS e Wheatley.

Além de trazer diversos novos quebra-cabeças complexos para serem resolvidos pelos jogadores de forma individual, ele traz também toda uma campanha cooperativa na qual os jogadores controlam Atlas e P-Body para superarem todos os complexos desafios que enfrentarão.

Esse não é conhecido como “um dos melhores jogos de puzzle já feitos” à toa. Entre as centenas de elogios recebidos, temos o humor ácido, os ótimos personagens, a atuação perfeita de Ellen McLain e Stephen Merchant, a linha de aprendizado extremamente balanceada e a gameplay que equilibra perfeitamente o desafio com a diversão. Sua nota é 95.

6) Red Dead Redemption (2010) - 95

Red Dead Redemption, lançado em 2010, não foi a primeira investida da Rockstar no velho oeste, mas foi a que deu mais certo. Acompanhamos a história de John Marston, um fora da lei que aceita o trabalho de assassino de aluguel para o governo com o objetivo de salvar sua esposa e filho. E qual sua missão? Trazer para a justiça três membros de seu antigo grupo, a gangue Van der Linde.

O apelido “GTA do velho oeste” não é somente por ser desenvolvido pela Rockstar, mas sim por proporcionar a mesma liberdade e grandiosidade que a famosa série de caos urbano. O jogador pode realizar diversas tarefas secundárias, caçar, andar a cavalo livremente e se envolver em brigas. Ele também tem um modo multiplayer para até 16 jogadores e recebeu uma expansão chamada Undead Nightmare que trouxe uma campanha single player totalmente nova com a presença de mortos vivos.

Após 10 anos de seu lançamento, Red Dead Redemption já é considerado um clássico por conta de seu elenco memorável de personagens, sua variedade gigante de histórias divertidas, sua quantidade enorme de atividades secundárias, sua história empolgante e sua boa quantidade de opções multiplayer. Ele recebeu algumas críticas relacionadas a diversos bugs e opções limitadas de customização no multiplayer, mas isso nem arranha seu legado incrível. Sua nota é 95.

5) The Last of Us (2013) - 95

Lançado em 2013, The Last of Us acompanha a jornada de Joel, um homem de meia idade que deve atravessar os Estados Unidos para levar a jovem Ellie até um grupo de sobreviventes rebeldes por ela ser imune ao fungo que transformou grande parte da população em zumbis.

A jogabilidade é uma mistura stealth e no tiroteio, com o jogador frequentemente tendo que enfrentar grupos de infectados e de humanos. O foco do jogo é na relação de Joel e Ellie, interpretados no Brasil por Luiz Carlos Persy e Luiza Caspary, que vão criando uma conexão tanto em seus momentos de sobrevivência quanto de exploração, no qual conversam sobre suas vidas, angústias e sonhos.

A Naughty Dog dividiu sua equipe em duas, uma dando vida ao terceiro Uncharted enquanto a outra trabalhou duramente para que essa nova IP fosse tão boa quanto as aventuras de Nathan Drake. Não preciso fazer suspense, vocês sabem que esse jogo foi um absoluto e completo sucesso, sendo elogiado pelos analistas por conta de seus personagens principais marcantes, combate tenso e flexível, sistema de crafting que instiga a exploração dos ambientes e o excelente design de som, mas criticado pelos personagens secundários sem graça e por diversas quebras de imersão durante os combate. Sua nota é 95.

4) Batman: Arkham City (2011) - 96

Batman: Arkham City, lançado em 2011, acompanha o herói de Gotham que é preso na super prisão Arkham City, em que diversos vilões perigosos estão encarcerados, como Pinguim e o Senhor Frio. A jogabilidade é composta por muitos elementos de stealth e de investigação. Na parte do combate, ele foi melhorado, podendo usar o counter em diversos ataques simultâneos, fazer ataques aéreos e outras coisinhas a mais.

O jogo conta com aproximadamente 15 horas de missões secundárias que juntado com a campanha, oferecem aproximadamente 40 horas de conteúdo. Ainda foram lançadas DLCs que adicionam missões e até novos personagens jogáveis, como os aliados de Batman Asa Noturna e o garoto prodígio Robin.

Sua recepção por parte da crítica foi absolutamente incrível. Os analistas ressaltaram a atenção aos detalhes dos ambientes, as atuações, os desafios, a abertura e o encerramento épico e até comentaram que é difícil não se sentir como o maior detetive do mundo em patrulha. Sem dúvida esse é o jogo que apresenta de forma definitiva como é estar na pele do homem morcego e ele levou 96 de nota para casa

3) Uncharted 2: Among Thieves (2009) - 96

Uncharted 2: Among Thieves  foi lançado em 2009 e sua história se passa dois anos após os eventos de seu antecessor. Agora, Nathan Drake se junta ao seu antigo parceiro, Harry Flynn, e a namorada dele, Chloe Frazer, para roubar uma lâmpada de óleo da Mongólia que está conectada com o lendário explorador Marco Polo. A história aborda temas como confiança e traição, os personagens estão mais aprofundados e a trama mais longa.

Sua gameplay possui um estilo cinematográfico, tanto da narrativa quanto das atuações que só foi possível graças à tecnologia de captura de movimento que foi utilizada em certas cenas. Uma adição que foi feita neste título é o modo multiplayer, no qual os jogadores podem jogar juntos de forma competitiva ou cooperativa.

Até hoje, Uncharted 2: Among Thieves é considerado um dos melhores jogos a serem lançados para o PS3. Entre os elogios, temos o incrível ritmo da narrativa, a ótima variedade dos combates, a exploração acrobática, o coop divertido e o ótimo multiplayer competitivo. Mas, como nada é perfeito, ele foi criticado por seu sistema de cover desajeitado em lugares fechados e as partes de plataforma extremamente lineares. Mas isso não foi suficiente para afetar significativamente sua nota, que ficou em 96.

2) Grand Theft Auto V (2013) - 97

No segundo lugar temos Grand Theft Auto V, lançado em 2017. Esse é um dos maiores jogos já feitos: ele é o segundo game mais vendido da história, um dos maiores em relação a orçamento e o produto de entretenimento mais rentável já feito.

GTA V é o primeiro que traz mais de um protagonista para a trama nos colocando na pele do jovem da periferia de Los Santos Franklin Clinton, do ex-assaltante de bancos Michael De Santa e do redneck maluco Trevor Phillips. O jogo vai alternando entre eles durante as missões, mas o jogador tem a liberdade para mudar para o que quiser quase em todos os momentos da história.

Seu gigantesco mapa possui diversas áreas variadas como Los Santos, Vinewood, Vespucci Beach e Blaine County, totalizando 362,6 quilômetros quadrados, maior que a cidade de Belo Horizonte.

Na parte sonora, 241 músicas estão presentes entre as 17 estações de rádios disponíveis, sendo que duas delas são de bate-papo. Além disso, GTA V conta com um modo online que está ativo e recebendo atualizações gratuitas constantemente até hoje, gerando ainda mais lucro para a desenvolvedora.

Inicialmente, o jogo foi lançado para PS3 e Xbox 360 em 2013, mas recebeu versões para PS4 e Xbox One no ano seguinte e, em 2015, finalmente chegou ao PC. E, como se não bastasse, o jogo foi inicialmente confirmado para o PS5  e o Xbox Series X já em 2021, mas acabou sendo adiado para março de 2022.

Como vocês já sabem, ele é um completo e absoluto sucesso. A crítica elogiou a atenção aos detalhes, o visual, os protagonistas, o mundo aberto gigantesco, a história, as missões de assalto, o sistema de luz e por aí vai. A versão para as novas gerações foram elogiadas pelas melhorias gráficas e a novidade do modo em primeira pessoa. O jogo recebeu diversos prêmios de melhor jogo do ano e é constantemente citado como um dos melhores já feitos. Ele levou a medalha de prata com sua nota 97.

1) Grand Theft Auto IV (2008) - 98

E encabeçando a lista, temos Grand Theft Auto IV, lançado em 2008. Esse foi o primeiro jogo da franquia a sair para o PS3 e Xbox 360, além de ser o primeiro em que o protagonista não é americano. Niko Bellic, que nasceu no leste europeu, chega à cidade dentro de um navio de carga para conquistar o sonho americano, procurar o homem que traiu sua unidade de guerra 15 anos atrás e se reunir com seu primo Roman, que ama boliche.

O jogo é o primeiro da chamada Era HD, isso por conta da decisão da desenvolvedora de mudar o estilo e o tom do game para algo mais realista e detalhado, que vai contra o que era padrão anteriormente. Para conseguir esse resultado, a produção do título passou pelas mãos de diversos estúdios da Rockstar ao redor do mundo. Ele foi o segundo jogo a usar o motor gráfico RAGE, que é utilizado até hoje pela empresa em seus mais diversos jogos.

Ele possui no total 19 rádios, sendo que três delas são de conversas. Entre os participantes dessas rádios estão Iggy Pop, Bill Hader e Patrice O'Neal.

Ele basicamente estabeleceu um novo patamar para a franquia, para os jogos de mundo aberto e para todo o mundo dos videogames. A cidade e seu visual foram aclamados, o mesmo vale para a narrativa e o protagonista. O combate é mais responsivo que os games anteriores, o design de som é ótimo, a trilha sonora é cheia de sucessos e as estações de rádio tem um ótimo humor. Ele ficou em primeiro da nossa lista com 98 de nota.