Ubisoft perdeu tantos funcionários que eles chamam de 'o grande êxodo'

1 min de leitura
Imagem de: Ubisoft perdeu tantos funcionários que eles chamam de 'o grande êxodo'
Imagem: Ubisoft

A Ubisoft tem enfrentado um "grande êxodo" de seus funcionários, que têm pedido demissão da produtora para trabalhar em outros lugares ou projetos. É assim que os remanescentes estariam chamando o último ano e meio, vendo muitos de seus colegas partirem.

As informações vêm do Axios, que reporta também que outros empregados têm chamado o período de "a artéria aberta" - querendo se referir a um "sangramento" de funcionários.

Infelizmente, a Ubisoft não divulgou números oficiais sobre o pedido de demissões, mas é possível fazer algumas especulações a partir de informações públicas. No LinkedIn, por exemplo, é mencionado que a taxa de pessoas deixando a companhia é de 12%. O número fica acima dos 9% encontrados na EA e 7% da Epic. A Activision Blizzard, enquanto isso, aparece com 16%, o que podemos atribuir à situação complicada atual da produtora.

A questão dos abusos no ambiente de trabalho que assola a Activision, inclusive, seria um dos motivos para a Ubisoft ter tantos funcionários descontentes, já que a companhia também é acusada de não agir bem pra conter esse tipo de prática.

Outras motivações para a saída de funcionários são atribuídas a situações mais naturais, como as dificuldades trazidas pela pandemia e a competitividade com outras companhias caçando talentos.

A Axios, de onde vêm as informações, chegou a falar com funcionários da Ubisoft que mencionam também a imagem no geral da companhia, que não vai nada bem. A recente incursão da empresa no mercado de NFTs certamente deixou ainda mais empregados frustrados, com um deles dizendo que "a reputação da companhia é demais pra aguentar. É realmente vergonhoso."

Outro dado que dá uma perspectiva sombria para o "grande êxodo" da Ubisoft é que, das 25 pessoas que aparecem entre os créditos principais de Far Cry 6, 5 já deixaram a companhia. Sendo que o jogo foi lançado em outubro, mal tem dois meses de idade.