Roblox processa YouTuber e pede US$ 1,6 milhão de indenização

1 min de leitura
Imagem de: Roblox processa YouTuber e pede US$ 1,6 milhão de indenização
Imagem: Roblox
Avatar do autor

A Roblox Corporation está finalmente levando o YouTuber Benjamin “Ruben Sim” Simon para os tribunais. A empresa acusa o criador de conteúdo de vir atacando seus jogadores e funcionários há anos. Um processo contra o rapaz foi enviado para um tribunal da Califórnia, nos Estados Unidos.

Segundo a produtora, Simon foi banido do game/rede social anos atrás, mas continua encontrando formas de criar contas novas para acessar o jogo e assediar os jogadores, inclusive sexualmente.

Dentre as principais acusações da criadora de Roblox contra "Ruben Sim" constam tentativas de fazer uploads de uma selfie semi-nu, fotos de Hitler e um modo de jogo de sexo. Além disso, ele teria usado frequentemente expressões racistas e até mesmo ameaçado iniciar um tiroteio e matar funcionários da sede empresa em San Mateo, na Califórnia.

Em seu canal no YouTube, Benjamin Simon tem mais de 700 mil inscritos e, segundo o Kotaku, arrecada pelo menos US$ 600 por vídeo enviado para o seu Patreon. Em algumas gravações, o rapaz apareceria assediando sexualmente outros jogadores.

A Roblox Corporation também o acusa de fazer uma falsa ameaça de terrorismo durante o Roblox Developers Conference, fazendo com que a polícia comparecesse ao local e o evento tenha precisado ser temporariamente paralisado. A empresa teria gasto cerca de US$ 50 mil para investigar as falsas denúncias.

Caso seja julgado culpado, a "brincadeira" pode sair cara para o YouTuber: Simon pode ter de pagar US$ 1,6 milhão de indenização e ser obrigado judicialmente a parar de assediar jogadores e funcionários da Roblox Corporation.

Fontes