Scalebound: Hideki Kamiya pede desculpas pelo cancelamento do jogo

1 min de leitura
Imagem de: Scalebound: Hideki Kamiya pede desculpas pelo cancelamento do jogo
Imagem: PlatinumGames
Avatar do autor

Hideki Kamiya, diretor da PlatinumGames, pediu desculpas aos jogadores e à Microsoft pelo cancelamento de Scalebound. O título seria exclusivo do Xbox e era bastante aguardado pelos fãs da marca.

A declaração de Kamiya pode ser vista em um vídeo no canal Cutscenes, no YouTube. "Scalebound foi um projeto no qual nos juntamos à Microsoft", explicou o diretor, afirmando que a empresa esperava um bom resultado com a parceria. Ele prosseguiu dizendo que a colaboração significava lançar um jogo na plataforma mais recente da Microsoft, que na época era o Xbox One. Ele afirmou querer fazer um projeto de ponta e fotorrealista.

O diretor explicou que, embora fosse um desejo pessoal, achava ser necessário para a PlatinumGames aprimorar suas técnicas de desenvolvimento e habilidades gráficas compatíveis com a criação de jogos modernos. Por sempre ter sido fã de fantasia, Kamiya decidiu que seu próximo jogo seria sobre um rapaz lutando ao lado de um dragão, o que acabou se tornando um grande desafio para a desenvolvedora.

"Estávamos trabalhando em um ambiente que não conhecíamos", disse o diretor, revelando que sua equipe não tinha conhecimento o suficiente da Unreal Engine para criar um jogo com recursos online. "Não éramos experientes o suficiente", reconheceu.

Kamiya finalizou o raciocínio pedindo "desculpas aos jogadores que esperavam pelo lançamento, e também à Microsoft, que acreditou em nós como parceiros de negócios".

Scalebound esteve em desenvolvimento entre 2013 e 2017, ano em que foi oficialmente cancelado. De acordo com Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, não há planos para reviver o projeto.