Spider-Man: tia May quase foi cortada do jogo por ser difícil de animar

1 min de leitura
Imagem de: Spider-Man: tia May quase foi cortada do jogo por ser difícil de animar
Imagem: Sony
Avatar do autor

Falando ao site GamesRadar, Dan Slott, escritor das histórias em quadrinhos de Homem-Aranha que ajudou nos trabalhos da Insomniac Games em Spider-Man, revelou que tia May quase foi cortada do game por conta da dificuldade de animar personagens mais velhos.

“Eles [da produtora] queriam que tia May fosse apenas uma voz na secretaria eletrônica ou aparecesse apenas no telefone. Em uma versão ainda mais inicial, eles não queriam que ela sequer fosse um NPC. Eles estavam me dizendo a realidade disso; de acordo com eles, personagens mais velhos – personagens enrugados – precisam de uma quantia maior de trabalho para parecerem bons e realistas, o mesmo que seria necessário para criar cinco outros personagens”, comentou Slott.

Por fim, foi o próprio escritor quem acabou convencendo o estúdio a manter a personagem em Spider-Man, e um dos argumentos para isso foi quando ele disse que Marisa Tomei (que interpreta tia May nos filmes atualmente) não era tão velha, então não era preciso fazer com que sua representação no game fosse tão enrugada.