GeForce Now ganha nível premium com performance de RTX 3080

1 min de leitura
Imagem de: GeForce Now ganha nível premium com performance de RTX 3080
Imagem: Nvidia

A Nvidia anunciou um novo nível de assinatura para o GeForce Now, seu serviço de streaming de games. A empresa promete oferecer uma experiência semelhante a jogar com uma RTX 3080 com a nova assinatura premium que chega em breve à sua plataforma.

A proposta é bem ambiciosa e não vai sair de graça. A Nvidia pede US$ 89,99 por seis meses do serviço, o que representa mais ou menos R$ 500 na cotação atual do dólar. Não dá pra chamar de "baratinho", mas é uma proposta interessante quando pesquisamos os valores atuais de uma RTX 3080.

O que entra em questão é se a Nvidia realmente consegue entregar essa performance via streaming. A empresa garante que sim, oferecendo uma jogatina a 1440p e 120fps em qualquer plataforma compatível com o GeForce Now e até 4K a 60fps com HDR no Shield Android TV.

Claro que a internet da pessoa tem que dar conta do serviço também. A Nvidia recomenda 35Mbps para 1440p a 120fps e 40Mbps para 4K a 60fps com HDR.

O novo patamar premium da assinatura do GeForce Now foi anunciado junto com os servidores que a Nvidia preparou para dar conta do serviço, os SuperPod. A empresa colocou neles hardware baseado em seu chip GA-102 (o mesmo das RTX 3000) e processadores AMD Threadripper, prometendo o máximo da performance para jogos pela nuvem.

Nvidia promete uma latência "incrivelmente baixa" no GeForce NowNvidia promete uma latência "incrivelmente baixa" no GeForce NowFonte:  Nvidia 

Mas não é apenas o hardware que é necessário para garantir uma experiência fluida aos jogadores. A Nvidia diz também que sua tecnologia Adaptive Sync deve cortar o lag e outros problemas de imagem ao sincronizar as imagens do servidor em nuvem com a capacidade de atualização do seu display.

O serviço está em pré-venda mas ainda não tem uma data específica para começar a ser oferecido.

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.