Ford usa tecnologias dos games para criar novos modelos

2 min de leitura
Imagem de: Ford usa tecnologias dos games para criar novos modelos
Imagem: Ford/Reprodução
Avatar do autor

Além de estar presente nos games com seus carros, parece que a Ford está aproveitando sua presença no universo gamer para seu trabalho no mundo real. Isso porque a marca começou a usar tecnologias de gamificação, realidade virtual e jogos online para criar seus novos carros.

Tudo começou com o desenvolvimento do Team Fordzilla P1, um carro-conceito esportivo criado pela equipe de jogadores profissionais patrocinada pela Ford. Os gamers ajudaram a criar o carro, que saiu das pranchetas e virou um modelo em escala real.

A partir daí, técnicas aprendidas com o time começaram a ser usada no desenvolvimento dos novos modelos da marca. Os designers podem testar protótipos com animações, sem ter que fazer carros de verdade. Há telões de LED em estúdios da Ford por todo o mundo, para que as animações sejam projetadas em escala 1:1 e os designers vejam melhor no que estão mexendo. Assim, também é possível que equipes de diferentes países trabalhem no mesmo carro.

Atropelando vacas virtuais

Antes de lançar um carro no mercado, as fabricantes também precisam saber se ele está do agrado dos consumidores. Por isso, elas fazem as chamadas "clínicas de produto" onde seus potenciais clientes mexem no carro e dizem o que pensam.

Agora, além de botar o carro de verdade lá para as pessoas falarem bem ou mal, a Ford também está criando "joguinhos" para testar funções dos seus carros. Isso também foi muito providencial durante a pandemia, sem poder chamar tantas pessoas para testes presenciais.

Num deles, uma vaca aparecia na frente do carro e as pessoas precisavam desviar dela. O tempo de reação era medido e os dados foram utilizados para calibrar as respostas da direção no automóvel de verdade. Em outro, as pessoas tinham que estacionar um carro e a fabricante pode observar se elas preferiam pressionar o botão de estacionamento só uma vez ou deixá-lo apertado durante todo o processo. A primeira opção foi a favorita e acabou sendo instalada no Mustang Mach-E de produção.

Claro que todas as funcionalidades também precisam ser testadas "no mundo real" antes das marcas lançarem algum carro, né? Mesmo assim fazer essas etapas preliminares nos games já ajuda bastante a acelerar o processo de desenvolvimento e diminuir seus custos.

Além disso, certeza que os designers usam o telão de LED com escala 1:1 para jogar Forza ou Gran Turismo depois do expediente, né? Resta saber se eles só jogam com carros da Ford ou dão moral para a concorrência...