Afinal, por que os jogos asiáticos estão tão em alta atualmente?

2 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Afinal, por que os jogos asiáticos estão tão em alta atualmente?

Houve um período no qual relacionar o desenvolvimento de games ao mercado asiático nos fazia pensar imediatamente em produtoras japonesas como Capcom, Square Enix, Koei Tecmo, Bandai Namco e muitas outras. Porém, cada vez mais temos outras nações se destacando neste cenário, especialmente a China nos últimos anos.

Muito desse reconhecimento se deve principalmente por conta de um estilo específico conhecido como Erciyuan – termo utilizado no país chinês para relacionar quadrinhos, animes e games. Por lá, o termo também é bastante recorrente quando é preciso descrever jogos que utilizam esse estilo, entregando muitas vezes um enredo ambientado em um mundo de fantasia e bastante colorido.

Se, sabendo disso, você está tentando imaginar algum game que carregue o DNA Erciyuan, você pode querer conhecer o novo título da Hypergryph, que promete um mundo colorido, com personagens que parecem ter saído de um anime e um universo bastante amplo para ser explorado durante a realização das quests.

Jogo Ex AstrisO Ex Astris é o novo jogo Erciyuan da Hypergryph (Fonte: Hypergryph/Divulgação)

Explorando um novo mundo

É exatamente nesse cenário dos títulos Erciyuan voltados para o mercado mobile que encontramos Ex Astris. O game que está sendo desenvolvido pela Hypergryph – estúdio que trabalhou anteriormente em Arknights – vem no formato RPG B2P (buy to play) totalmente em 3D e que nos leva a conhecer uma civilização alienígena em um universo que combina ficção científica e povos antigos.

Toda a ação no jogo ocorre em um formato single player no qual as dinâmicas de batalha acontecem nos moldes de semi-turnos, estilo que permitiu ao time de produção incorporar elementos variados como operações de rebote e defesa, apenas para citar alguns exemplos. Além disso, os responsáveis pelo game também queriam remover o carregamento do sistema de turnos tradicional, permitindo aos jogadores ter uma experiência de exploração ainda mais fluida ao longo da aventura.

Para não dizer que não falamos dos gráficos

Vale ressaltar que o game faz uso de linhas e triângulos redondos de maneira mais suave em seu design, além de contar com gráficos fractais matemáticos em conjunto com a combinação de elementos geométricos, gráfico de habilidades desenhado como um mural de pedra e até mesmo a criação de uma nova linguagem para a civilização alienígena com a qual teremos contato ao longo dessa jornada.

Jogo Ex AstrisO Ex Astris vem para atrair jogadores do mundo todo (Fonte: Hypergryph/Divulgação)

Ainda no que diz respeito ao design, o time de produção espera entregar um sistema dinâmico de ação e reação. Apenas para citar alguns exemplos, o personagem e a água podem interagir em tempo real com diversos efeitos produzidos nela de acordo com a movimentação do seu avatar (entre eles, a reflexão do boneco e da superfície da água). Olhar diretamente para o sol traz consequências, uma vez que ele pode gerar efeitos de halo, dispersão atmosférica e efeitos de desfoque dinâmico. Efeitos que, segundo notícias oficiais, serão implementados no futuro.

Por fim, também está nos planos dos responsáveis pelo game entregar um equilíbrio entre a realidade física e a beleza para que tenhamos um título visualmente atrativo. Houve até mesmo um cuidado no que diz respeito à iluminação em ambientes variados para proporcionar uma experiência próxima ao real, porém sem deixar de lado elementos um pouco mais brincalhões, como o formato dos personagens com uma pegada um pouco mais próxima de um cartoon.

Também está no plano a inclusão de recursos como alquimia, culinária e outros que serão capazes de ampliar não apenas a habilidade dos personagens, mas também a quantidade de elementos que o universo de Ex Astris será capaz de oferecer quando for lançado futuramente.