Coreia do Sul derrubará lei que limita horas de jogo das crianças

1 min de leitura
Imagem de: Coreia do Sul derrubará lei que limita horas de jogo das crianças
Imagem: Los Angeles Times

A Coreia do Sul ganha cada vez mais espaço na cena gamer mundial, sendo referência especialmente na área de esports. Ainda assim, vigorava desde 2011 no país uma lei chamada de "Youth Protection Revision Act" (algo como "ato de revisão e proteção à juventude"), programa que impedia as crianças menores de 16 anos de jogar entre a meia-noite e as seis horas da manhã.

Válida desde novembro de 2011, a lei finalmente foi derrubada neste mês, e dará lugar a outro sistema até o fim do ano. Antes disso, as empresas que violassem a lei podiam pagar multa de até 8.560 dólares, e os cidadãos criminosos podiam ser punidos com até dois anos de prisão! Com a queda da lei, a China passará a ser o único país do mundo que ainda limita o tempo de gameplay de seu povo.

"Para os jovens, os jogos são uma importante forma de lazer e um canal de comunicação essencial", disse Hwang Hee, o ministro da cultura da Coreia do SUl. "Espero que as novas medidas possam respeitar os direitos dos jovens e motivar uma educação saudável em casa."

Na prática, a antiga lei não deveria impactar os jogadores de consoles, mas o site Kotaku apurou que a Sony local desligava a PSN dos jogadores menores de idade para seguir as ordens do Estado. A ideia original dessa iniciativa era ajudar os jovens a terem uma boa noite de sono para se desenvolverem com saúde mas, na prática, muita gente violava as regras na encolha.

Com a queda da antiga lei, entrará em seu lugar um novo programa que permitirá às crianças e seus pais conseguirem autorização especial para jogar em determinadas horas. "O antigo sistema de desligamento estava sufocando a indústria por tempo demais apesar de todos os relatos sobre sua inefitividade", completou Yoo Eun-hae, ministro da educação.

"Vamos trabalhar em conjunto para criar um ambiente de lazer mais seguro e saudável para as crianças". A ideia do governo da Coreia do Sul é que o novo programa entre em ação até o final de 2021. Mas e você, o que achou dessas decisões e leis? Comente a seguir!

Fontes