Kingdoms of Amalur enfim paga seus devs, com 9 anos de atraso

1 min de leitura
Imagem de: Kingdoms of Amalur enfim paga seus devs, com 9 anos de atraso
Imagem: THQ Nordic

Kingdoms of Amalur, o ambicioso projeto de nove anos atrás, enfim está enviando os últimos pagamentos para seus desenvolvedores. Na época de seu lançamento, o jogo ficou longe do sucesso que esperava, o que resultou no fechamento de sua desenvolvedora 38 Studios e uma equipe de quase 400 pessoas sem receber pelo seu trabalho.

A polêmica dos pagamentos durou anos e chegou a levar o fundador do estúdio, o ex-jogador de beisebol Curt Schilling, para a Justiça. Schilling foi inocentado de acusações de usar o dinheiro do investimento do game erroneamente, mas ainda precisava pagar seus funcionários.

Agora, quase dez anos depois, os últimos pagamentos estão acontecendo, mas não sem ainda ter alguns "poréns". Para começar, devs estão relatando que estão recebendo apenas uma porcentagem do que lhes era devido ao término do desenvolvimento. O pessoal que estava no mesmo estado do estúdio, Rhode Island, estariam recebendo apenas 14% do que deveriam ser seus ganhos, enquanto quem trabalhou em Maryland estaria recebendo 20%.

E esse não seria o único problema. Aparentemente, os responsáveis pelo pagamento estão procurando os ex-funcionários nos endereços que eles tinham registrados na época do lançamento do game, então muitos deles não estão sendo encontrados para receber.

Para esclarecer, Kingdoms of Amalur era um RPG planejado como MMO, para fazer frente com games como World of Warcraft. O Reckoning, que é mais conhecido, foi imaginado como um jogo de campanha para servir de prequel para o projeto maior, e hoje em dia acabou ganhando um remaster, conhecido como Re-Reckoning.