Polícia prende streamer RaulZito por suspeita de estupro de vulnerável

1 min de leitura
Imagem de: Polícia prende streamer RaulZito por suspeita de estupro de vulnerável
Imagem: Policia Civil do Rio de Janeiro/Reprodução
Avatar do autor

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, nesta terça-feira (27), o streamer Raulino Oliveira Maciel, o “RaulZito”, por suspeita de estupro de vulnerável. Ele tinha um mandado de prisão em aberto, que foi cumprido em Florianópolis (SC).

O caso está sendo investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) no Rio de Janeiro. De acordo com a investigação, o suspeito abusou de pelo menos 2 crianças, que têm entre 10 e 14 anos, cujas famílias denunciaram para a polícia.

Em entrevista ao UOL, o delegado responsável pelo caso, Adriano França, contou que os abusos teriam acontecido em Niterói (RJ) e São Caetano do Sul (SP). RaulZito está preso temporariamente por 30 dias e toda investigação está ocorrendo em sigilo, já que envolve menores de idade.

Twitch

A DCAV explicou que RaulZito entrava em contato com menores de idade que atuavam como atores mirins, de teatro, cinema e televisão e prometia trabalhos. O suspeito jogava principalmente Fortnite na Twitch e também tem um canal no YouTube.

O SBT divulgou uma nota dizendo que o produtor de conteúdo não faz mais parte do quadro SBT Games e que “aguarda a elucidação dos fatos e resultado da investigação”. A marca Motospeed Brasil, que tinha RaulZito como embaixador, também publicou nota dizendo que ele está afastado da função “até que sejam resolvidos os processos e procedimentos legais”.

A defesa do streamer ainda não se posicionou sobre o caso e suas redes sociais não foram atualizadas desde a sua prisão.