Stream queens: 5 drag queens streamers para você seguir

4 min de leitura
Imagem de: Stream queens: 5 drag queens streamers para você seguir
Imagem: Imagem: Twitch/Reprodução
Avatar do autor

No último dia 28 de junho, foi comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. Isso porque, nesse mesmo dia, em 1969, começaram as Rebeliões de Stonewall, um dos marcos mais importantes da luta pelos direitos das minorias. Mais de 50 anos depois, a luta contra a LGBTfobia continua sendo necessária, já que as ofensas e agressões ainda fazem parte do dia a dia de muitos de nós — especialmente em alguns meios.

Nesse sentido, toda vez que uma pessoa gay, lésbica, trans — ou de qualquer outra letra da sigla — conquista um espaço num meio tradicionalmente masculino, a gente tem motivos para comemorar. Esse é o caso das drag queens do mundo dos games, que arrasam nas suas transmissões — montadas, belíssimas e com orgulho de serem quem são. Aliás, para entender porque ser LGBTQIA+ é algo celebrado com orgulho, você pode ler esse post do nosso parceiro, MegaCurioso.

Leia também: GTA Online: Servidor Cidade Alta receberá parada LGBTQIA+ domingo

O que é uma drag queen?

Dito isso, você talvez não saiba direito o que é uma drag queen — e qual a diferença delas para outros membros das minorias. Tudo bem, afinal ninguém nasce sabendo, então a gente explica: drag queens são artistas, geralmente homens, que se vestem de uma forma exageradamente feminina como arte. A drag queen é uma personagem de um artista — depois da performance, o artista tira a maquiagem, as roupas e a peruca para continuar a sua vida normal.

Para dar alguns exemplos, a americana RuPaul é a drag queen mais famosa do mundo, atualmente, com milhões de pessoas acompanhando o reality show RuPaul's Drag Race (que, diga-se de passagem, vai virar game mobile, ainda esse ano). Aqui no Brasil, Pabllo Vittar, Gloria Groove e Aretuza Lovi são exemplos de drags que fazem muito sucesso no mundo da música. Além disso, é claro, temos a ótima Samira Close nos games.

O que nos leva à nossa lista das drag queens streamers.

5 stream queens que você precisa conhecer

1. Samira Close

Não tinha como começar a lista com outro nome, já que Samira é uma das pioneiras e um dos maiores destaques do meio gaymer brasileiro. Ela começou "quando tudo era mato" e, hoje, tem mais de 760 mil seguidores na sua página do Facebook e 838 mil inscritos no YouTube.

Há alguns anos, ela faz sucesso com seus vídeos bem-humorados, que mostram os games de forma muito divertida. Ela faz streams de vários jogos, de Fall Guys a League of Legends — às vezes de menino, às vezes montadíssima como Samira, com seu visual marcante de peruca colorida, maquiagem e barba.

2. Lola Dvil



Em entrevista aos nossos colegas do Tecnoblog (que, aliás, inspiraram essa lista), Alcides Furlin contou que Lola Dvil era seu nick para jogar MMORPG — inspirado na personagem Cruela DeVil. Depois, ela se apaixonou pela cena drag queen e usou o mesmo nome para sua personagem montada, fazendo sucesso com seus vídeos em que comenta RuPaul's Drag Race.

Conforme sua fanbase crescia, Lola Dvil voltou aos games e uniu suas duas paixões, fazendo streamings de vários jogos na Twitch. Hoje, ela tem 7,7 mil seguidores por lá e é uma das parceiras da plataforma no Brasil.

3. Nicky Mitrava

Além do nome incrível de sua drag, Nicky Mitrava se destaca por seus vídeos onde faz streaming de League of Legends, entre outros jogos, além de seu canal no YouTube e suas músicas bem humoradas. No Facebook, ela tem mais de 46 mil seguidores, sendo parte de uma equipe com outros streamers LGBT, como Sabrinoca, LuCroft e Demi.

4. Rebeca Gamer

Amiga de Samira Close e iniciando com participações nos vídeos dela, hoje Receba tem seu próprio perfil com grande destaque: são mais de 200 mil seguidores no Facebook, por exemplo. Além de drag, Rebeca é uma pessoa trans — mas a maioria de seus vídeos de stream é com ela montadíssima, então ela também merece destaque nessa lista.

5. Wanessa Wolf

Wanessa Wolf faz um enorme sucesso com seus streams super engraçados de GTA V (com direito até a compilados com seus melhores momentos no YouTube) embora ela também jogue Among Us, Smite e outros títulos. No Instagram, ela serve looks mais bonitos, com uma maquiagem ótima, mas ela também faz streams com uma montação, digamos... mais divertida.

Claro que precisamos deixar alguns nomes de fora, para que essa lista não virasse um livro — se você tiver algum nome para destacar, deixe sua sugestão aí nos comentários!

No cenário gringo, temos a Deere, que tem mais de 43 mil seguidores na Twitch, com seus vídeos de Dead by Daylight. A Twitch criou uma lista StreamQueens para reunir os conteúdos desses artistas que, além de jogar muito bem e produzir ótimos conteúdos, também investem muito em suas personas drag.

Nesse sentido, é interessante citar também as streamers transexuais — que realmente se identificam e vivem como outro gênero e não são personagens montadas como as dessa lista — como QueenB e Sabrinoca. Mas, quem sabe, podemos falar delas numa continuação dessa lista?

Por fim, há ainda as pessoas lésbicas (como a Maah Lopez), gays (como o Kami), bi ou pansexuais, que também fazem parte da comunidade e estão aí fazendo sucesso com seus streams, apesar do preconceito. Todos também são importantes na conquista de mais espaço para os LGBTQIA+ no mundo dos games — afinal, há muitos de nós que são parte dessas minorias e também curtem jogos, não é mesmo? Se esse é o seu caso, também queremos ver seu comentário aqui embaixo!


Stream queens: 5 drag queens streamers para você seguir