Total War: Rome Remastered ressignifica o passado e mantém suas raízes

5 min de leitura
Imagem de: Total War: Rome Remastered ressignifica o passado e mantém suas raízes
Imagem: Total War: Rome Remastered
Avatar do autor

Total War sempre foi um verdadeiro parque de diversões para os apaixonados por estratégia em tempo real e gerenciamento de cidades. Quem é fã da série com certeza curtiu a maioria dos lançamentos da franquia, que contaram diferentes contextos históricos da vida na Terra. Total War: Rome foi um dos mais marcantes ao longo dos anos e, agora, recebeu uma versão atualizada.

Com grande parte de sua base mantida, Total War: Rome Remastered chegou ao mercado e pode dividir opiniões entre os mais saudosistas e os mais novos na série, que não tiveram o prazer de jogar o título original.

Novidades

Grande parte das novas inserções no jogo se refere aos gráficos, o carro-chefe de todo esse novo trabalho feito pela Creative Assembly. Mas é importante falar das melhorias e das atualizações que a empresa trouxe para a versão. O que chama atenção logo de cara é o número de facções disponíveis, pois pode-se jogar com 16 novos grupos, além dos 22 originais que já existiam.

Apenas três estão desbloqueados desde o início. É possível se divertir com as principais forças de Roma, entre elas a família Julii (mais popular), a Brutii (coração da república) e a Scipii (aristocratas, políticos e generais).

Além disso, pode-se jogar com bárbaros, egípcios, tribos germânicas, espanhóis e outros. Esse leque de opções aumenta muito o fator replay do jogo, já que cada facção tem características únicas.

Outra grande novidade no game são os mercadores, que podem ser considerados um novo tipo de agente. Eles criam rotas de venda entre regiões e novos assentamentos, mas o principal é melhorar as relações comerciais, pois ajudam a manter a economia mais saudável, trazendo ouro para o desenvolvimento da região.

A empresa melhorou o visual do jogo, oferecendo suporte para resoluções 4K e monitores ultrawide. Também adicionaram overlays para a campanha, um sumário para cada facção e informações sobre as unidades que aparecem no campo de batalha.

O grande diferencial em relação à última versão está nos gráficos, principalmente os novos modelos em 3D. Mas seremos sinceros: não encantou. Talvez o problema tenha sido a expectativa ao imaginar algo próximo do encontrado em Troy e Three Kingdoms.

Quem está acostumado com os jogos da nova geração de Total War pode encontrar muitas dificuldades em diferenciar as tropas, pois os moldes utilizados são muito parecidos dentro do campo de batalha. Cavaleiros, lanceiros e arqueiros ficaram muito semelhantes, e isso cria um desafio a mais na hora da estratégia de combate. Além desse, existem ícones sobre a tropa, que até podem ajudar na hora da informação, mas atrapalham demais ao longo da batalha.

Vale destacar também as implementações gráficas feitas no ambiente. Se por um lado os bonecos não correspondem à modernidade de nosso tempo, por outro os cenários ficaram muito bonitos e deram significado e imersão para tudo aquilo que fantasiamos no jogo original.

Mas voltamos a dizer: se você for compará-lo aos novos títulos da franquia, a possibilidade de se frustrar é gigantesca.

Por mais que Total War tenha seu foco nas batalhas realizadas por estratégia em tempo real, grande parte do sucesso de Rome sempre esteve na logística. Dizemos isso porque cada movimento realizado no mapa deve ser muito bem pensado. É fundamental criar estratégias em conjunto com as outras cidades para não se dar mal. O famoso recrutamento global de cidades, visto nos jogos mais modernos, não está presente, muito menos a diplomacia na "palma do mouse".

Total War: Rome Remastered é um jogo mais denso nesse sentido e pode afastar os jogadores habituados com os últimos títulos, que criaram muito mais uma cortina de fumaça nesses aspectos tão importantes citados.

Diferentemente do jogo original, a visualização das informações está muito melhor. Os mapas têm indicadores responsáveis por mostrar dados relevantes aos jogadores, portanto preste muita atenção neles. Podem ser cruciais na hora da aventura.

Inclusive, os guias estão bem completos e foram implementados no jogo. O game tem integração completa do manual dentro dele, delimitando funções e opções. A nota ruim fica para a falta de tradução para o português, algo que aconteceu nos últimos jogos da franquia.

Saudosismo na prática

Um dos grandes problemas de Total War: Rome sempre esteve na sua inteligência artificial e na resposta dos comandos. Imaginava que a empresa daria uma refinada nesse quesito, mas aparentemente não foi possível encontrar melhorias.

Suas tropas possuem uma grande dificuldade em obedecer aos comandos, principalmente quando aparece um inimigo por perto. Por mais que você teime em apertar 50 vezes o botão do mouse, esqueça: não vai adiantar.

Em diversas ocasiões foi possível perceber tropas paradas uma em frente a outra sem ação, demonstrando algo que era corriqueiro quando o game original foi lançado. Infelizmente, isso acaba tirando muito da diversão do jogo. Seria legal se a empresa pudesse lançar updates para corrigir esses problemas e dar uma vida mais longa a um título que poucos novatos na série tiveram a oportunidade de jogar em um passado não tão distante.

Se o gameplay não difere muito, vale falarmos da otimização, que ficou impecável. Mesmo jogando em 4K, é praticamente impossível perceber gargalos ou quedas de frames por segundo, algo notório no game original.

Vale a pena?

Total War: Rome Remastered não é um game simples. Ele está enraizado em um passado em que a Creative Assembly utilizava de forma harmoniosa a estratégia por turnos com as batalhas em forma de RTS, que cativou milhares de jogadores.

A empresa manteve isso, o que é um grande mérito. É uma forma diferente de ver a franquia, principalmente para quem não teve oportunidade de acompanhar de perto os primeiros jogos da série.

Total War: Rome Remastered technical review -- Veni, Vici, Kablooey

Quem jogou o game na época com certeza irá se frustrar um pouco, principalmente aqueles que imaginavam uma grande repaginada no título original. O fato de não ter sido traduzido para o português também mostrou uma falta de tato da empresa com os brasileiros.

De todo modo, vale a visita por se tratar de um clássico que marcou uma geração de jogadores apaixonados por games de estratégia e, principalmente, para os aficionados por batalhas em RTS.

Total War: Rome Remastered foi gentilmente cedido pela Sega.

Nota: 78

Pontos positivos

  • Novas facções
  • Guias inseridos no jogo
  • Excelente otimização

Pontos negativos

  • IA segue com problemas
  • Gráficos
  • Não traduzido para o português

Chegou a hora de mostrar quem é o verdadeiro imperador de Roma