Resident Evil Village teria Ada Wong originalmente; veja outras mudanças

5 min de leitura
Imagem de: Resident Evil Village teria Ada Wong originalmente; veja outras mudanças

Hoje (7), marca o lançamento de Resident Evil: Village, e muitos fãs já estão aproveitando a campanha. Mas você sabia que o jogo poderia ser muito diferente? De acordo com artes conceituais na área de Extras do game, havia muitas diferenças em relação ao produto final, incluindo a aparição de Ada Wong na trama, inimigos que nunca viram a luz do dia, mudança no design de personagens, mecânicas descartadas e muito mais.

É sempre interessante observar ideias iniciais e ver o quanto elas mudam ao longo do desenvolvimento, não é mesmo? Vale ressaltar que, por trazer diversas imagens sobre inimigos e áreas do título, pode haver spoilers no conteúdo abaixo. Confira.

Ada Wong estaria na história e salvaria Ethan

A espiã mais famosa da franquia não dá as caras desde Resident Evil 6 (com exceção de Resident Evil 2 Remake), que foi lançado em 2012. Por mais que o retorno da personagem pareça não vir tão cedo, ele quase aconteceu no oitavo game conforme mostra algumas artes conceituais.

Nos arquivos, vemos que Ada estaria investigando o vilarejo e estaria disfarçada com um manto de médico da peste (plague doctor), garantindo a fuga da Ethan durante o julgamento da Mãe Miranda com sua clássica besta. Pode-se notar na sequência de imagens que a espiã atiraria em Heisenberg e criaria passagem para o protagonista escapar. Entretanto, a sua participação foi cortada do produto por “situações conflitantes”. Será que há um enredo aguardando-a no futuro e por isso ela não está presente?

Chefes e inimigos diferentes

Como se é esperado de qualquer jogo, muitas ideias da fase conceitual nem sempre veem a luz do dia, como é o caso do design dos chefes e de diversas criaturas que encontraríamos ao longo da jornada. Lady Dimitrescu, por exemplo, seria muito mais sensual e portaria podadores (uma espécie de tesoura) gigantes, sem uma estatura incomum e estilo vitoriano.

AFonte: Capcom/ReproduçãoFonte: Capcom

Donna Beneviento foi outra vilã com mudanças drásticas: ela não tinha um manto preto, e suas bonecas seriam substituídas por uma família de fantasmas. E, por falar em família, parece que Heisenberg não estaria sozinho também. O antagonista teria um irmão gêmeo, uma mãe que sofre por causa de experimentos cerebrais e um pai que seria o líder do vilarejo.

AFonte: Capcom/ReproduçãoFonte: Capcom

Já Salvatore Moreau não teve grandes alterações e sempre foi planejado como um monstrengo aquático. A maior diferença é que nas suas costas, em vez de o parasita em formato barbatana convencional, o vilão teria uma menina pela qual ele se apaixonou no passado. Medonho.

Quais versões você acha mais legais: as originais ou as atuais?

Trama diferente com passado da vila e personagens que não saíram do papel

Ethan Winters chega na vila logo no começo da aventura, que se passa em dias modernos. Todavia, parece que nem sempre esse foi o plano inicial. Segundo os documentos, tinham flasbacks durante a era medieval no local. Além disso, haveria um chefe religioso da pequena vila que serviria como o principal antagonista do título. Falando em Miranda, ela foi planejada inicialmente como uma pesquisadora que investiga as criaturas da vila.

Resident Evil: Village abordaria muito mais uma temática ocultista. De acordo com a arte conceitual abaixo, os licanos se transformariam depois de beber um líquido misterioso de um cálice, em vez de experimentos com o Cadou (e teriam uma primeira aparição muito mais brutal para se diferenciar dos zumbis e ganados). Posteriormente, a ideia seria que o Mofo cobriria os humanos e transformariam-nos em licanos, mas ela acabou sendo cortada.

Grupo de Chris, Hound Wolf, teria uma apresentação melhor

Atenção: grandes spoilers a seguir. Se você já terminou a campanha de Resident Evil: Village, sabe que Chris tomou para si um grupo de elite da BSAA chamado de Hound Wolf (Esquadrão Lobo de Caça, em tradução livre). Seus parceiros militares têm pouquíssimo desenvolvimento, mas originalmente eles teriam um destaque maior.

Nos documentos originais, vemos que os cinco membros da equipe têm rostos definidos e, em dado momento da jogatina, cada um deles apareceria ou salvaria Chris Redfield de uma forma diferente, realçando suas especialidades. Os membros do Hound Wolf são:

  • Canine (o personagem mais versátil);
  • Tundra (a militar furtiva);
  • Umber Eyes (o sniper);
  • Lobo (o atirador pesado);
  • Night Howl (o estrategista).

Como bônus, o modelo de Chris nos extras do game mostram mais detalhes de sua aparência facial. Apesar de o design voltar a ser mais parecido (e bombado) com os modelos anteriores (RE6 e RE5), parece que há uma mistura entre o antigo e o tão diferente visual de Resident Evil 7, não acham? Além disso, uma arte conceitual do sétimo jogo revela que, inicialmente, o personagem era planejado para ser um homem de meia-idade, com uma aparência muito mais velha.

Outras diferenças mecânicas e visuais

Por fim, há alguns bônus legais sobre como o jogo poderia ter sido. Conforme vemos nas artes conceituais, Ethan Winters teria originalmente uma mochila para guardar seus itens em vez de a clássica maleta inspirada em Resident Evil 4. Quem aí acha que o design parece muito o de Joel, de The Last of Us?

Entretanto, essa não é a única mudança que o jogo sofreu. Em outras fotos, vemos que licanos portariam armaduras em diferentes partes do corpo (na versão final, eles são todos iguais e apenas um único tipo de inimigo especial tem uma armadura em diversas áreas). Possivelmente, essa ideia foi reaproveitada nos Soldat, os ghouls que vemos na fábrica de Heisenberg.

AFonte: Capcom/ReproduçãoFonte: Capcom

Por falar neles, houve mudanças nessa parte também. Possivelmente, referenciando Resident Evil 4, os Soldat com reatores no peito teriam parasitas que tentariam fugir após destruir o núcleo. Será que granadas de luz também os matariam na hora?

Dando continuidade às criaturas, as artes revelam que haveria mais tipos delas na campanha, como o licano grande que comanda dois Vârcolac (que tiveram outro nome na versão final). Além disso, os lobisomens teriam um arsenal mais variado de armas brancas, como estilingues, tochas, martelos e muito mais.

Encerrando, parece que alguns aspectos da jogabilidade de Ethan e outras mecânicas foram alterados ou descartados. Originalmente, o baú ainda estaria presente na jornada, assim como em Resident Evil 7, podendo ser utilizado para guardar itens que lotariam o inventário. No entanto, a ideia foi descartada e a abordagem do quarto título foi adotada. E, como curiosidade, a máquina de escrever para salvar o jogo quase foi uma câmera fotográfica (será que assim veríamos o rosto de Ethan?).

...

O que achou dessas curiosidades do jogo? Acha que o game seria mais legal com as ideias propostas originalmente ou na versão final que está nas lojas? Você também pode conferir o review de Resident Evil: Village, que já está disponível para Xbox One, Xbox Series X/S, PS4, PS5 e PC.

12% off
Imagem: Jogo Resident Evil Village, PlayStation 4
Imagem: Tecmundo Recomenda

Jogo Resident Evil Village, PlayStation 4

O Jogo Resident Evill Village para PlayStation 4 é a continuação da famosa franquia de terror de sobrevivência. Agora com gráficos ainda melhores, encare o horror de onde o Resident Evil 7 parou.

R$ 299,90
Resident Evil Village teria Ada Wong originalmente; veja outras mudanças