Metal Slug: do pior ao melhor, segundo a crítica

6 min de leitura
Imagem de: Metal Slug: do pior ao melhor, segundo a crítica

Correr e atirar em tudo o que aparece é uma atitude bem badass que a maioria dos brucutus do cinema faziam nos anos 90. Os games sempre gostaram dessa atmosfera e faziam o máximo para passar essa experiência aos jogadores. Se teve uma franquia que conseguiu passar exatamente esse sentimento, é a que vamos falar hoje.

Mesmo que a SNK tenha se afundado no começo dos anos 2000, as memórias criadas pelas suas franquias são para sempre. Vocês pediram, votaram e aqui está o do Pior ao Melhor da franquia Metal Slug. Aqui estão nossos critérios, prestem bastante atenção:

  • As notas apresentadas são baseadas nos agregadores de notas Metacritic e GameRankings. Se o título foi lançado para mais de uma plataforma inicialmente, pegaremos as notas de cada uma das versões e faremos uma média aritmética.
  • Não encontramos notas do Metal Slug 6. Por conta disso, falaremos do game, mas ele ficou sem classificação.
  • Não encontramos notas individuais de Metal Slug 4 e 5, então utilizamos a nota da coleção com os dois títulos, e a de Metal Slug 2, então utilizamos a do Metal Slug X, que é uma revisão do título.
  • Nós consideramos somente os principais games da série, então spin offs não entraram.

X) Metal Slug 6 (2006) - SEM NOTA (Arcade, PS2)

Metal Slug 6 foi lançado em 2006 e se passa um mês após os eventos do terceiro jogo, com a presença do General Donald Morden, antagonista da maioria dos games da série, assombrando o planeta novamente. Com isso, Marco Rossi, Tarma Roving, Eri Kasamoto e Fio Germi se juntam novamente para acabar com os planos do vilão.

Há dois modos de jogo: Fácil, que diminui a dificuldade do game e muda a arma principal para a Heavy Machine Gun, e Difícil, que é como o jogo foi programado para ser jogado, se assim posso dizer. Uma coisa interessante sobre o modo fácil é que o jogo acaba antes da missão principal, ou seja, só dá pra fechar o game mesmo no modo difícil. Além disso, ele introduz uma mecânica chamada “Weapon Stock System”, que faz com que o jogador possa carregar duas armas de power-ups ao mesmo tempo.

Como comentado, não encontramos nenhuma análise do game, somente da Metal Slug Anthology, que faz parte junto de todos os jogos da série antes dele. Por conta disso, ele ficou sem classificação na nossa lista.

5) Metal Slug 7 (2008) - 66 (Nintendo DS, PSP, Xbox 360 )

Em quinto lugar, temos Metal Slug 7, lançado em 2008 para o Nintendo DS. Se passando dois anos depois do quarto jogo da série, os guerreiros da Peregrine Falcon Strike Force, da SPARROWS e os Ikari Warriors se juntam mais uma vez para novamente impedir os planos do General Morden.

O título conta com sete níveis e 3 dificuldades, que são Iniciante, Normal e Difícil. No console portátil da Nintendo, a tela touch serve como mapa das fases, o que ajuda o jogador a saber onde estão os prisioneiros e os poderes.

Um ano depois de seu lançamento, chegou ao mercado Metal Slug XX, que é uma versão revisada do título para PSP e, após mais um ano, ela aterrissou no Xbox Live Arcade.

Para a crítica, o título é ótimo para quem é fã da franquia, mas sua campanha é muito curta, ele tem pouco fator replay e não traz nenhuma novidade à série, ficando com 66 de nota.

4) Metal Slug 4 (2002) - 70 (Arcade, Neo Geo AES, PS2, Xbox )

Quem ficou em quarto lugar foi o quarto jogo da franquia, Metal Slug 4, lançado em 2002. Agora, o mundo está em perigo por um cyber vírus que ameaça atacar e destruir o sistema de computadores militares da nação, após os eventos do sexto jogo.

Grande parte da jogabilidade e dos visuais são os mesmos de outros títulos da franquia, inclusive reusando alguns backgrounds, mas ele introduz um sistema de pontos bonûs que recompensam o jogador de acordo com quantos inimigos são mortos em um tempo específico. Ah, e os personagens Tarma e Eri foram substituídos por Trevor e Nadia.

Como comentado nos nossos critérios, somente encontramos notas para a coletânea que reúne o quarto e o quinto game da franquia. Com isso, Metal Slug 4 ficou com 70 de nota.

4) Metal Slug 5 (2003) - 70 (Arcade, Neo Geo AES, PC, PS2, Xbox )

E também em quarto lugar temos Metal Slug 5, lançado em 2003. Se passando um ano após os eventos de Metal Slug 7, os protagonistas devem recuperar o disco especial roubado pelo grupo Ptolemaic Army que contém os segredos do projeto Metal Slug.

Ele traz algumas pequenas mudanças na gameplay, como um slide-dash apertando o botão de pular enquanto abaixado e a munição das Two Machine Guns sendo aumentadas em 100 balas, mas o resto é bem parecido com os jogos já apresentados.

Como comentado nos nossos critérios e no game anterior, somente encontramos notas para a coletânea que reúne o quarto e o quinto game da franquia. Com isso, Metal Slug 5 também ficou com 70 de nota.

3) Metal Slug 3 (2000) - 76,3 (Arcade, Neo Geo AES, PS2, Xbox )

Em terceiro lugar ficou Metal Slug 3, lançado em 2000. Acompanhamos Marco Rossi, Tarma Roving, Eri Kasamoto e Fiolina Germi que se juntam para evitar um novo ataque do maligno General Morden depois de anos do último encontro deles.

Em alguns momentos da gameplay, há caminhos que o jogador pode escolher. No fim, eles sempre levarão ao mesmo boss, mas cada um vai ter seus próprios desafios e obstáculos. Ele ainda traz pequenas melhorias e alguns novos veículos, mas nada muito significativo.

O jogo foi elogiado pelo fator diversão e por todos os fundamentos do game, mas criticado pela sua altíssima dificuldade, sua curta duração e seu alto preço. Sua nota é 76,3.

2) Metal Slug: Super Vehicle-001 (1996) - 84,5 (Neo Geo MVS )

O primeiro jogo da franquia, Metal Slug, chegou aos mercados em 1996 para arcade. Ele se passa em 2028 e acompanha Marco Rossi e Tarma Roving em uma missão para parar os planos de criar uma Nova Ordem Mundial da Rebel Army, liderados pelo Donald Morden.

A jogabilidade consiste em andar do lado esquerdo da tela até o direito e matar todos os adversários do caminho. O jogador ainda deve salvar alguns prisioneiros, que darão recompensas, e poderá usar alguns tanques que facilitarão a aventura.

O game foi elogiado por suas animações divertidas e suaves, pelo fator diversão e pelo seu design de som. Ele acabou sendo criticado pela alta dificuldade, por alguns problemas técnicos e pela sua curta duração. Ainda assim, os pontos positivos se sobressaíram e ele ficou com 84,5 de nota.

1) Metal Slug 2: Super Vehicle-001/II (1998) - 85 (Arcade, Neo Geo, Neo Geo CD, PlayStation)

E em primeiríssimo lugar temos o segundo game da franquia, Metal Slug 2, lançado em 1998. Dois anos após derrotar Morden, algumas pequenas facções que simpatizavam com o vilão começaram a surgir e se juntaram. Com isso, Marco e Tarma recebem o auxílio das operadoras Eri Kasamoto e Fiolina Germi para resolver a situação.

Além de dobrar o número de personagens disponíveis, ele também traz habilidades únicas a cada um deles que auxiliam muito durante as batalhas. Além disso, novas armas e armaduras poderosas foram introduzidas, mas sua gameplay e visuais são os mesmos do game que chegou ao mercado dois anos antes.

Em 1999, a SNK lançou Metal Slug X, que é uma versão melhorada de Metal Slug 2, isso por conta de diversos problemas de performance que o título apresentava. Mas a desenvolvedora usou isso para expandir o game ainda mais, com novos poderes, localidades diferentes, remix de músicas e até mesmo um novo narrador.

O título foi muito elogiado por expandir tudo o que foi apresentado no título anterior, com uma bela apresentação, ótimos personagens, bom humor e um belo fator diversão. Ele foi muito criticado por seus travamentos e suas quedas de FPS, mas acabou indo bem de crítica e levou nosso primeiro lugar com 85 de nota. Como só encontramos as avaliações do X, são elas que valerão.

Metal Slug: do pior ao melhor, segundo a crítica