Hitman 3: diretor revela bastidores da produção e planos futuros

2 min de leitura
Imagem de: Hitman 3: diretor revela bastidores da produção e planos futuros
Imagem: IO Interactive

Hitman 3 foi lançado no comecinho deste ano e agradou tanto os fãs e foi tão bem recebido pela crítica que não seria surpresa vê-lo concorrendo aos principais prêmios dos video games no fim de 2021. Para aproveitar um pouco esse hype, tivemos a oportunidade de bater um papo com Mattias Engström, o diretor do jogo.

Voando alto com a nova geração

É notável a forma como Engström e sua equipe conseguiram lançar um produto tão bom mesmo trabalhando em múltiplas plataformas, desde a velha geração até os mais parrudos consoles recém-lançados, passando pela tecnologia em nuvem para a versão de Nintendo Switch.

Desenvolvedoras menos talentosas certamente teriam encontrado percalços nesse caminho, mas a IO Interactive se viu motivada pelos hardwares de ponta. "Com os novos consoles, conseguimos alcançar maior fidelidade gráfica e loadings mais velozes", explicou Engström.

"Lá, o jogo roda muito mais bonito e de forma mais suave, com texturas em melhor qualidade e maior resolução. Mas a maior diferença entre as máquinas foi poder tirar proveito do SSD, porque o carregamento mais rápido motiva a não ter medo de errar, morrer e experimentar algo novo, temendo sofrer com telas de carregamento punitivas", disse o diretor.

Embora o jogo alcance todo o seu potencial nos novos consoles e PCs de ponta, é evidente que se sai muito bem em todos os sistemas, como apontamos em nossa análise, e é especialmente gratificante notar como a história é encaixada de forma eficiente para quem acompanhou a série desde o princípio.

"Acho que a maior diferença em Hitman 3 é que miramos em um tom diferente para a campanha, que está mais sombria e emocional", ponderou Engström. "Estamos destacando nosso elenco principal de personagens e dando encerramentos coerentes com o que foi estabelecido já no primeiro Hitman, em 2016. Até as locações estão mais sombrias e atmosféricas, meio chuvosas às vezes, então queríamos fazer que cada missão refletisse o clima da história".

Fim e novos começos

Ainda que Hitman 3 seja um grande jogo, deixa no ar um inescapável sabor agridoce, já que leva ao fim a história da trilogia. Foram muitos anos de trabalho por parte da IO Interactive, mas ela não parece pronta para se desapegar de vez do personagem.

"Ainda estamos empolgados por poder continuar dando suporte ao vivo para Hitman 3, lançando mais conteúdos para o jogo", avaliou Engström. "Hitman é uma propriedade intelectual da IOI, então, como estúdio, é claro que a manteremos viva de uma forma ou de outra".

Mas será que há espaço para outras IPs durantes as férias do Agente 47? "Não poderemos falar sobre nosso futuro por um tempo, apenas que também é empolgante para nós, como pessoas criativas, expandir nosso foco a diferentes IPs e criar novas aventuras".

Seja lá o que o futuro reserva para a IOI, se levarmos em conta o quão bom foi o trabalho em Hitman 3, parece certo afirmar que o próximo projeto merece todo o hype possível. Você já experimentou esse jogo? O que achou dele? Conte para a gente nos comentários.

Imagem: Jogo Hitman 2, Playstation 4
Imagem: Tecmundo Recomenda

Jogo Hitman 2, Playstation 4

Prepare-se para viver uma incrível história de espionagem. A sua missão será eliminar o cliente suspeito e a sua milícia, mas a sua verdadeira identidade e a verdade sobre o seu passado podem mudar tudo.

Hitman 3: diretor revela bastidores da produção e planos futuros