Street Fighter 2 completa 30 anos; veja 8 curiosidades do game

3 min de leitura
Imagem de: Street Fighter 2 completa 30 anos; veja 8 curiosidades do game
Imagem: Capcom

O tempo passa. Parece que foi ontem que muitos de nós estávamos nos fliperamas ouvindo coisas que em nossos ouvidos soavam como “manéquifu”, “cuscuz” e coisas do gênero, mas Street Fighter 2: The World Warrior está completando 30 anos nesta sexta-feira (5).

Não há dúvidas de que o game da Capcom acabou redefinindo o gênero de luta e trazendo alguns padrões que foram copiados ou homenageados em vários títulos lançados posteriormente. Logo, cabe aqui um especial do Voxel com algumas curiosidades que você certamente vai gostar de relembrar. Confira:

1. Sistema de combos

Fonte:  Capcom 

Apesar de não haver um marcador próprio para isso (algo que só foi surgir alguns anos depois na série), Street Fighter 2 inaugurou o sistema de combos por causa de um erro. Dessa forma, alguns golpes acabavam saindo em sequência sem oferecer chance de defesa para o oponente, o que acabou aparecendo em muitos jogos da própria franquia e de outras empresas.

2. Versão de rodoviária

Ok, não que Street Fighter 2 tenha recebido realmente uma versão destinada a rodoviárias, mas era muito comum encontrar nesses lugares algumas edições alteradas nas quais o Hadouken podia quicar para cima e para baixo (o que fez muita gente ficar com bolha na mão esquerda) ou até mesmo permitiam trocar de personagem no meio da luta.

3. Multiplataforma

O sucesso do game foi tão grande que ele acabou recebendo edições para diversas plataformas posteriormente, como Super Nintendo, Mega Drive, NES (pirata) e até mesmo Master System – esta feita no Brasil em uma adaptação que, para os padrões do console, certamente fez dele o game mais bonito da plataforma 8 bits da Sega.

4. Bênção especial

Inclusive, essa versão para Master System tem toda uma história por trás de seu desenvolvimento. A Tectoy começou a programar o game sem o apoio da Sega, mas a Capcom ficou sabendo da empreitada e autorizou que a adaptação fosse feita. O título foi lançado em 1997, em um período em que até mesmo os consoles 16 bits já estavam ficando de lado, e como resultado entregou uma versão completa do clássico, com direito a áudio e tudo mais.

5. Sheng Long que virou Akuma

Fonte:  Capcom 

Quem viveu a época dos fliperamas e das revistas de videogame certamente deve ter ouvido muitos mitos. Um deles era relacionado à frase de vitória de Ryu, que em uma tradução livre dizia que você deveria “derrotar Sheng Long para ter uma chance”. Não demorou muito para uma revista dizer que esse era o mestre do lutador japonês e havia uma forma de enfrentá-lo (algo que, obviamente, se comprovou falso depois de um tempo). Esse rumor na verdade foi um erro de tradução (já que Sheng Long era o Shoryuken), mas acabou gerando o personagem Akuma em Super Street Fighter 2 Turbo.

6. Vega? Balrog?

Quando a versão japonesa do game foi lançada, os chefes foram batizados da seguinte forma: M. Bison (o boxeador), Balrog (de máscara), Sagat e Vega como o principal vilão. Entretanto, a Capcom ficou com receio de processos por conta do primeiro (já que ele era uma clara referência a Mike Tyson), ocasionando a troca da edição americana na seguinte ordem: Balrog, Vega, Sagat e M. Bison.

7. É do Brasil!

Fonte:  Capcom 

Blanka foi o primeiro lutador brasileiro a aparecer na série representando os moradores de uma vila próxima ao Rio Amazonas. Algumas pessoas chegaram a questionar o motivo de sua aparência um tanto quanto diferente quando comparado com os outros guerreiros, mas ele certamente tem lugar cativo no coração de muitos jogadores tupiniquins (inclusive de Yoshinori Ono, um dos responsáveis pelo game, que anda com um boneco dele para cima e para baixo).

8. Outras frentes

Fonte:  Capcom 

Por fim, não podemos deixar de lado todos os produtos que acabaram derivando do game de luta, alguns bons, outros nem tanto. Enquanto no primeiro podemos mencionar a série animada que se popularizou aqui no Brasil ao ser transmitida na década de 1990 pelo SBT, no outro grupo temos o filme estrelado por Jean-Claude Van Damme como Guile – e que é considerado por muitos um verdadeiro festival de bizarrices.

E você, quais memórias tem desse clássico jogo de luta? Deixe a sua opinião no espaço mais abaixo destinado aos comentários.

Imagem: Jogo Street Fighter 30th Anniversary Collection, PS4
Imagem: Tecmundo Recomenda

Jogo Street Fighter 30th Anniversary Collection, PS4

A versão de aniversário dos 30 anos do lendário jogo de combate de 1987. São 12 títulos clássicos de arcade em um só pacote!

Fontes