Japonês é preso por vender pokémon hackeado em Sword/Shield

1 min de leitura
Imagem de: Japonês é preso por vender pokémon hackeado em Sword/Shield
Imagem: Nintendo

Um japonês de 23 anos que não teve seu nome revelado foi preso pela polícia de Aichi após vender um pokémon hackeado, o que viola uma lei que previne atos de competição desigual no Japão. A informação é do site Asahi News (via Kotaku).

Em abril no ano passado, o acusado, que estava desempregado e confessou ter feito as alterações, hackeou o pokémon Sobble em Pokémon Sword/Shield usando um computador e vendeu para um habitante de Quioto por 4.400 ienes (sem taxas ou impostos em uma conversão direta, cerca de R$ 225). Aliás, essa não foi a única vez, já que aparentemente ele chegou a lucrar 1,1 milhão de ienes (quase R$ 56 mil) com a venda de criaturas alteradas em 2020.

Pokémon Sword/Shield é um game exclusivo para Switch.

Fontes

Japonês é preso por vender pokémon hackeado em Sword/Shield