Ninja acredita que não é o seu trabalho educar o público

1 min de leitura
Imagem de: Ninja acredita que não é o seu trabalho educar o público
Imagem: Dualshockers

Ninja é um dos streamers mais influentes e conhecidos da atualidade, querido por milhares de jovens fãs ao redor do planeta. No entanto, em recente entrevista ao The New York Times, o criador de conteúdo disse que não se sente particularmente responsável por educar o seu público.

"É uma droga que existam crianças que podem chegar na internet e dizer coisas incrivelmente agressivas e ameaçadoras a mulheres, e ainda assim sair impunes", admitiu Ninja. "Mas tudo se resume aos pais. Quer saber como o seu filho é de verdade? Ouça o que ele fala quando estiver jogando videogame à vontade."

No que diz respeito ao racismo que volta e meia aparece nos chats das transmissões, ele acredita que o problema é muito maior do que ele: "Como uma criança branca vai saber sobre os seus privilégios se os seus pais nunca o ensinarem sobre isso ou conversarem sobre racismo?"

"O primeiro contato delas com o tema pode acontecer apenas ao jogar e ouvir um amigo falando xingamentos. E se isso acontecesse numa transmissão minha? É meu trabalho ter essa conversa com a criança? Não, porque a primeira coisa na qual penso é que essa criança está fazendo isso de propósito só para me trollar".

Você concorda com a visão do Ninja ou acha que ele está se esquivando de assumir as responsabilidades que podem acompanhar a sua grande voz e gigantesca audiência? Compartilhe a sua opinião com a gente nos comentários a seguir!