Venda de contas de Fortnite revela uma falha na segurança da Epic

2 min de leitura
Imagem de: Venda de contas de Fortnite revela uma falha na segurança da Epic

Fortnite Battle Royale atrai milhões de jogadores, que não têm medo de gastar dinheiro real para comprar itens e loot boxes na loja da Epic Games. O problema é que isso também atrai hackers prontos para invadir contas e causar todo tipo de bagunça com os dados dos jogadores. Como eles fazem isso? A Epic deixa tudo desprotegido.

O site Kotaku conseguiu acesso a um hacker que vende contas e chaves de Fortnite pelo eBay, entre outros sites, e revelou que o sistema de segurança da Epic Games é extremamente fácil, deixando os consumidores à mercê de qualquer tipo de ataque.

Segundo o hacker, é usado um software em que milhares de e-mails e senhas, conseguidos através de grandes vazamentos em serviços da internet, tenta acessar os servidores da Epic Games. O primeiro ponto que mostra como a empresa não está cuidando bem da segurança dos jogadores é o fato de os servidores aceiterem a conexão com o software como se ele fosse o seu client oficial.

Fortnite

Logo em seguida, com acesso à conta, hackers podem simplesmente sequestrá-la, caso encontrem itens raros no inventário, ou realizar compras com seus dados.

Endividando jogadores de Fortnite e faturando dinheiro na internet

Segundo os hackers entrevistados pelo Kotaku, apesar de a venda de contas possa ser lucrativa (algumas pessoas conseguem vender logins com itens raros por até US$ 900), a maneira mais lucrativa de hackeamento de contas de Fortnite/Epic é acessando e comprando cópias do jogo.

Caso você compre a versão Deluxe de Fortnite, que custa até US$ 150, além de sua cópia, a Epic envia códigos para você presentear novos jogadores. A busca pela versão single player do título cresceu após o sucesso da edição Battle Royale, sendo usada por muitos jogadores como forma de treinamento.

Fortnite

O problema é que ela normalmente custa US$ 40 e é possível encontrar códigos no eBay por até US$ 3, provando que podem ser fruto de um hackeamento. De acordo com os hackers, essa prática é a preferida por ser a mais fácil, já que, ao contrário de outras empresas, a Epic não tem muito cuidado na hora da confirmação de compra na sua loja.

Enquanto outras lojas pedem mais dados para completar a transação, como levar o jogador até a página do PayPal para então entrar com seus dados, a Epic deixa todas as informações de pagamento salvas, sendo necessário apenas finalizar a compra para receber os itens e códigos.

As vendas das contas e chaves geralmente é feita usando bitcoins e através de proxies, o que explica o motivo de jogadores recebendo e-mails informando sobre as compras de versões Deluxe em outras línguas, como russo.

Epic Games comenta os casos

No início de março, através do site de suporte oficial para Fortnite, a Epic Games comentou sobre o fato de várias contas terem sido comprometidas pelo uso de "técnicas conhecidas de hackeamento". A empresa informou que está constantemente em busca de listas que possam conter dados de login de seus usuários, avisando os afetados caso necessário para trocarem suas credenciais.

Fortnite

Por enquanto, a empresa não alterou as medidas de segurança para acessar as contas. Sendo assim, por mais que esteja buscando meios de evitar que os dados sejam vazados na internet, a parte mais importante, que seria reestruturar o acesso a elas, ainda parece ser só um plano para a Epic.

Caso você tenha conta da Epic Games, fica a dica para criar senhas únicas e fortes para o seu login, além de trocar periodicamente o password, evitando algum tipo de prejuízo.

Venda de contas de Fortnite revela uma falha na segurança da Epic