Telltale admite que decepcionou alguns jogadores no passado

1 min de leitura
Imagem de: Telltale admite que decepcionou alguns jogadores no passado
Avatar do autor

The Walking Dead: A Temporada Final representa não somente o fim das aventuras de Clementine, como também o ponto alto de um período de transição para a Telltale. O jogo em capítulos vai ser o último que a empresa vai fazer em sua Tool Engine, que será trocada pela Unity em projetos futuros.

The Walking Dead

Segundo o produtor executivo Brodie Andersen explicou à Eurogamer, essa mudança é necessária e tem o objetivo de diminuir a frustração dos jogadores. “Para essa temporada a Tool era a única opção para nós. Vou dizer que, certamente, eu penso que decepcionamos um pouco os jogadores no passado, muito em termos da tecnologia de nossa engine”.

“Essa temporada foi realmente importante para tomar algum tempo para construir e fazer melhorias à Tool e adicionar polimento e qualidade de vida à experiência. A renderização teve grandes mudanças, agora temos iluminação totalmente dinâmica, estamos usando um estilo de arte diferente que chamamos de Graphic Black, que é feito para parecer um quadrinho vivo”, explicou Andersen.

The Walking Dead: A Temporada Final

O produtor executivo explica que a diminuição no ritmo de lançamentos — The Walking Dead: A Temporada Final é o único game do estúdio para 2018 — também ajudou a equipe a se focar em trazer experiências melhores. Segundo Andersen, foi importante para a Telltale entregar uma história focada, o que trouxe como vantagem poder divulgar a data de lançamento de todos os capítulos de forma adiantada.

The Walking Dead

Andersen explicou que a equipe decidiu o final da história de Clementine por primeiro, e somente depois construiu uma história em cima disso — que poderá ser bem desenvolvida em 4 episódios. No entanto, ele garante que “nunca vamos fazer o jogador sentir que ele teve o final ruim da história, vai ser o seu final”.

Telltale admite que decepcionou alguns jogadores no passado