Fortnite remove propagandas do YouTube após denúncias de abuso infantil

1 min de leitura
Imagem de: Fortnite remove propagandas do YouTube após denúncias de abuso infantil
Avatar do autor

A Epic Games decidiu remover todos os anúncios de Fortnite do YouTube após o surgimento de acusações de que as propagandas estavam ajudando a financiar canais mantidos por predadores que tentavam aliciar crianças. A decisão surgiu após uma reportagem de Matt Watson que denunciava a formação de um “círculo pedófilo softcore” baseado no sistema da Google.

“O algoritmo de recomendação do YouTube está facilitando a habilidade de pedófilos de se conectar entre si, trocar informações de contato e fazer links a pornografia infantil nos comentários”, afirmou Watson. Segundo ele, o acesso a esses materiais podia ser obtido facilmente em questão de 10 minutos por contas que nunca haviam sido usadas — algumas vezes, isso tudo acontecia em questão de cinco cliques.

Ação preventiva

Segundo Watson, propagandas de marcas como Disney e McDonald’s apareciam em vários dos vídeos, situação que despertou um alerta na Epic Games. “Através de nossa agência de publicidade, contatamos a Google/YouTube para determinar ações que vão eliminar esse tipo de conteúdo de seu serviço”, afirmou a empresa ao The Verge.

Fortnite

Um representante do YouTube afirma que os vídeos apontados por Watson já foram removidos e que a empresa abomina qualquer tipo de conteúdo que coloque menores de idade em risco. Essa não é a primeira vez que o sistema é relacionado a conteúdos extremos que afastam anunciantes — em 2017, mais de 250 companhias se retiraram temporariamente após descobrir que seus anúncios eram exibidos em vídeos de extremistas islâmicos, supremacistas brancos e pessoas que divulgavam conteúdos pornográficos.

Fortnite remove propagandas do YouTube após denúncias de abuso infantil