shAy, ex-jogadora de CSGO, é condenada por estelionato

1 min de leitura
Imagem de: shAy, ex-jogadora de CSGO, é condenada por estelionato

Shayene Victorio de Barros, a shAy do CSGO, foi considerada culpada por cometer crime de estelionato, previsto no artigo 171 do Código Penal Brasileiro, em uma sentença de 1.ª instância, a qual ainda cabe recurso. A informação foi inicialmente apurada pelo colunista Leo Dias, no site UOL, e então confirmada pela ESPN, Lance!Terra e Versus.

Após investigações realizadas pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), além do trabalho do Ministério Público do Estado de São Paulo, que colheu os depoimentos de pessoas lesadas pela empresa de comércio varejista online administrada pelo ex-marido de shAy e seu pai, a juíza responsável pelo caso disse que encontrou "ilicitudes ocorridas na empresa de sua propriedade".

Com isso, shAy foi considerada culpada de estelionato e condenada a 116 anos de prisão, além de arcar com uma multa. Vale lembrar que, apesar da alta pena, a legislação brasileira atualmente prevê o máximo de 30 anos de reclusão. Em seu Instagram pessoal, a influenciadora digital compartilhou uma nota emitida por seu advogado:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Shay Victorio (@shayvictorio) em

Ele explica que "o feito está em andamento. Trata-se de sentença de 1.ª instância e que pode ser totalmente revertida para absolvição, mesmo porque, uma pessoa não pode ser considerada culpada antes do trânsito em julgado da última instância [...]. Existe uma sentença e que foi embargada, está sendo objeto de recurso."

Antes dessa polêmica, shAy construiu uma carreira bem-sucedida nos eSports, onde colecionou títulos na Liga Feminina da GamersClub e atuou em equipes consagradas, como Mibr, paiN e Vivo Keyd, até se aposentar da cena competitiva de Counter-Strike em 2019. ShAy aguarda em liberdade o resultado do recurso.

shAy, ex-jogadora de CSGO, é condenada por estelionato