Tequila Works ameaça processo contra dev por causa de modelos 3D de árvores

1 min de leitura
Imagem de: Tequila Works ameaça processo contra dev por causa de modelos 3D de árvores
Imagem: Steam
Avatar do autor

O desenvolvedor de Kumo relatou um estranho aviso de ação legal da Tequila Works. Segundo ele, está sendo acusado de roubar os modelos de árvores de um dos jogos da Tequila Works.

"Portanto, devido a algumas árvores, o desenvolvimento de Kumo parou e pode acabar tendo que combater algumas ações legais pela [Tequila Works] alegando que eu roubei ativos de seu jogo [RIME]", disse o desenvolvedor no Twitter. "Após quase 3 anos de desenvolvimento e 10 anos na indústria, NUNCA fui tão insultado!"

Confira estas imagens das árvores, primeiro em Kumo e, na sequência, em RiME:

(Fonte: Tales Art Studio/Reprodução)(Fonte: Tales Art Studio/Reprodução)Fonte:  Resetera 

(Fonte: Tequila Works/Reprodução)(Fonte: Tequila Works/Reprodução)Fonte:  Resetera 

O site ResetEra começou a discutir o tópico, participando de um feroz debate sobre se essas árvores são realmente bens roubados ou não. No momento da redação deste artigo, a maioria dos comentários parece concordar que essas árvores são de fato completamente diferentes. Muitos outros comentários estão simplesmente brincando sobre o assunto, é claro.

Nenhum usuário na discussão concorda que as árvores são as mesmas. No entanto, vários outros apontam que Kumo é, no mínimo, inspirado no estilo artístico de RiME. Embora exista um argumento para isso, emular (mas não copiar diretamente) o estilo artístico de um produto de entretenimento não é ilegal. Além disso, várias pessoas apontam que o próprio RiME foi inspirado pelo jogo Icoda Team Ico.

Como o desenvolvedor do jogo já declarou, ele teve que interromper temporariamente o desenvolvimento para lidar com essa ação legal. Se o caso realmente for ao tribunal, ele poderá consumir centenas ou milhares de horas para ambas as partes. Naturalmente, isso pode significar que teremos algum tipo de atraso na data de lançamento de Kumo, que já perdeu a janela do primeiro trimestre de 2020.