Tencent é processada após crianças pularem de prédio para imitar jogos

1 min de leitura
Imagem de: Tencent é processada após crianças pularem de prédio para imitar jogos
Imagem: https://miniworld.gamepedia.com/Newbie_Tutorial_Day_1

Os pais de dois irmãos pequenos estão processando a Tencent, após um incidente envolvendo seus filhos. As crianças teriam pulado de um prédio de cerca de 15 metros de altura em 22 de março, em Handan, na China, para tentarem replicar os efeitos de dois jogos mobile da companhia.

De acordo com as informações do jornal The Sun, um menino de 11 anos e uma menina de 9 anos ficaram gravemente feridos, exigindo que fossem internados por várias emanas e que passassem por cirurgias.

“Queríamos tentar para ver se conseguíamos voar ou voltar à vida, como em Game for Peace e Mini World”, afirmou o rapaz. Segundo ele, após dar a sugestão, a irmã ficou com medo no início. “Eu disse a ela para fechar os olhos, então peguei a mão dela e fui primeiro. Não lembro o que aconteceu depois”, contou.

(Fonte: AsiaWire/Reprodução)(Fonte: AsiaWire/Reprodução)Fonte:  The Sun 

Game for Peace, a versão do PUBG Mobile na China, é publicado pela Tencent Games. Já Mini World é desenvolvido pela Miniwan Technology, empresa subsidiária da gigante de tecnologia.

Segundo o jornal, após o ocorrido, o filho teria dito que “tudo nestes jogos é mentira. As pessoas não podem voltar à vida. Nós apenas temos uma vida, então precisamos prezá-la.”

Os pais agora buscam alguma compensação da Tencent Games pelo incidente. No entanto, até o momento, a empresa chinesa não se responsabilizou pelo ocorrido.

Game for Peace é a versão china de PUBG Mobile (Fonte: Tencent Games/Divulgação)Game for Peace é a versão china de PUBG Mobile (Fonte: Tencent Games/Divulgação)Fonte:  South China Morning Post 

O pai, Shen Haiyong, explicou que os filhos receberam smartphones para ajudar durante o período de confinamento, por conta da pandemia do novo coronavírus. De acordo com ele, as crianças jogavam por oito horas consecutivas por dia, antes do incidente.

“Nossos filhos nunca foram assim antes de começarem a jogar a jogar estes jogos”, disse a mãe, Fu Ruixia. “Eles nunca foram viciados assim. Iam bem na escola”, concluiu.

Na China, o vício em videogames é considerado um problema sério. No ano passado, o país adotou uma nova regra que buscava limitar o acesso a jogos online para menores de 18 anos, assim como o tempo de jogo e o gasto máximo em dinheiro real.

Fontes

Tencent é processada após crianças pularem de prédio para imitar jogos