Chris Avellone é afastado de Dying Light 2 por assédio sexual

1 min de leitura
Imagem de: Chris Avellone é afastado de Dying Light 2 por assédio sexual
Imagem: Eurogamer

A desenvolvedora Techland decidiu afastar o roteirista Chris Avellone de seu futuro lançamento Dying Light 2 após o escritor receber diversas acusações de assédio sexual em redes sociais.

Nos últimos dias ganharam notoriedade mensagens nas quais Avellone enviava conteúdo sexual e assediava mulheres da indústria, como mostrado pela Relações Públicas Jacqui Collins em seu Twitter:



"Em 2013, eu perdoei o Chris por isso, mas nunca esqueci. Eu sempre meio que me arrependi de ter perdoado, mas continuei amiga dele. Sinto muito se isso acabou o estimulando a machucar outras pessoas. Eu estava em um relacionamento na época, e o Chris sabia."

Seguem, então, prints de conversas nas quais Chris dizia coisas sexualmente bem explícitas. Não foi um caso isolado e, em seu Twitter pessoal, o roteirista respondeu a outras acusações diretamente:



"Nesse caso, converse comigo? Eu nunca quis causar mal algum a você ou Jackie, e eu achava que as coisas entre nós tinham acabado bem até nos despedirmos. Dito isso, se eu não posso fazer nada para me desculpar, eu entendo, e não há nada mais para se fazer."

A Techland emitiu uma nota oficial confirmando que "Ainda estamos trabalhando para entregar a experiência prometida em Dying Light 2. Tanto o time de narrativa que Chris apoiava como toda a equipe de desenvolvimento continuam progredindo de forma eficiente, de acordo com o plano que montamos no começo do ano. Não temos tolerância alguma com desrespeito e abuso sexual, seja de nossos funcionários ou consultores externos."

Além da Techland, o Gato Salvaje Studio, de The Waylanders, e a Paradox Interactive, de Vampire The Masquerade: Bloodlines 2, também cortaram laços com o roteirista.


Fontes