Diretor de Dreams conta novidades do DLC com Realidade Virtual

4 min de leitura
Imagem de: Diretor de Dreams conta novidades do DLC com Realidade Virtual
Imagem: Sony

Amanhã, dia 22 de julho, Dreams receberá um grande conteúdo adicional grátis com a atualização Inside The Box, a aguardada DLC que trará suporte a Realidade Virtual para o “jogo de construir jogos”. Para celebrar o lançamento, a PlayStation Brasil nos convidou a passar 15 minutos conversando diretamente com Mark Healey, o diretor de Dreams e co-fundador da desenvolvedora Media Molecule.

Mark é um veterano dos videogames, trabalhando na área desde 1988 e envolvido com projetos marcantes através das gerações, como Theme Park, Magic Carpet, Fable, Black & White e LittleBigPlanet. Mesmo com um currículo tão invejável, certamente Dreams foi o seu jogo mais ambicioso até agora, até por continuar em desenvolvimento mesmo enquanto você lê este texto. Para Mark, “não há melhor momento para começar a jogar do que agora”. Confira os motivos para isso e todas as novidades de Dreams a seguir!

Uma etapa concluída, e outra começando

“Sinto que, agora que conseguimos lançar o conteúdo de Realidade Virtual, estamos fechando um capítulo de Dreams, e já podemos começar a nos focar no próximo”, prosseguiu Mark. “Faz tanto tempo que nós começamos a fazer o jogo que eu nem lembro se já tinha algum anúncio da Sony sobre esse tecnologia lá no início do desenvolvimento! Mas o fato é que, assim que vimos como ela funcionava e o seu potencial, tudo pareceu muito interessante, e sabíamos que era algo que encaixaria muito bem com a ideia de Dreams.”

O diretor de Dreams, Mark Healey, conversou com o Voxel com exclusividadeO diretor de Dreams, Mark Healey, conversou com o Voxel com exclusividadeFonte:  Sony 

Mas o que o futuro ainda poderia reservar para um projeto que já tem um escopo tão grande, ao permitir que jogadores de todo o mundo criem seus próprios jogos e então os compartilhem com a comunidade? Talvez um conteúdo single player mais robusto na linha de LittleBigPlanet, outro grande sucesso da produtora?

“Sempre adorei esse lado lúdico de nossos jogos anteriores, permitindo curtir uma aventura bem criativa sozinho ou com os seus amigos.” ponderou Mark. “No Dreams ainda não tem isso, mas eu quero colocar um grande friso nesse ‘ainda’. Eu infelizmente não posso falar mais sobre isso por enquanto, mas o lance é que, até então, estávamos mais focados nas ferramentas de criação do jogo, e o futuro pode ser mais na linha de apenas jogar, entende? Em ter conteúdo menos hardcore e mais acessível.”

Nessa linha, o Inside the Box já trouxe mais conteúdo para todos, com galerias completas para navegar e ver os modelos esculpidos até novos minigames, como o jogo de tiro Box Blaster. Com o novo conteúdo, Dreams também ganha suporte aos controles PlayStation Move para trabalhar com ainda mais precisão e detalhes, e criar ficou mais imersivo do que nunca.


“Mesmo se você não jogar em Realidade Virtual, nós preparamos uma nova câmera que se cola à cabeça do jogador e facilita toda a navegação. A gente tentou simplificar o processo de olhar ao redor e mover os objetos, com opções de conforto até para os jogadores que não estão acostumados a jogar com esse tipo de acessório preso na cabeça, então agora é mais fácil todo mundo se divertir e jogar por longas sessões”.

Diversão para todos

Por mais empolgante que seja jogar em Realidade Virtual, infelizmente ainda não tivemos muitos jogos atrativos para o grande público focados no acessório, embora as coisas estejam melhorando em 2020, com a chegada de blockbusters como Half-Life Alyx e Iron Man VR. Dreams é o mais novo integrante da lista seleta, mas será que ainda dá para ser otimista com o futuro da tecnologia nos videogames?

"Eu já vi e revi aquele filme jogador nº1 umas mil vezes!” vibrou Mark. “Adoro pensar em um futuro onde todo mundo está conectado a um kit de Realidade Virtual, pluga os fios, joga e pode viver em uma nova vida. Certamente não chegamos lá ainda, mas adoraria ver a tecnologia decolando cada vez mais, então fica aqui a minha torcida, espero que a gente tenha feito nossa parte para ajudar nisso".

Se você ainda não possui o seu próprio PlayStation VR, o pessoal da Media Molecule inseriu um filtro que permite aos criadores colocarem etiquetas em seus jogos para avisar que eles são compatíveis com os dois modos de jogo: tanto o normal como em RV. Essas fases funcionam bem tanto para os donos de óculos como para quem só tem um DualShock em casa.


“Por padrão, tudo que é criado em Dreams é automaticamente qualificado para jogar das duas formas, mas é claro que a qualidade do conteúdo depende sempre do talento e criatividade da comunidade. E nós já vimos muita coisa realmente impressionante e muito divertida feita por jogadores super criativos!” Foi um grande foco do estúdio garantir que o novo conteúdo de DLC pudesse ser apreciado, jogado e consumido igualmente por donos de kits de RV, mas também pela maioria dos jogadores.

Suporte continuado

Conforme o final de 2020 se aproxima, mais e mais a atenção da mídia e dos jogadores se volta para a próxima geração de consoles, prevista para ser lançada no final do ano mundialmente. Sobre a transição de gerações, mesmo sem poder falar muito sobre o PS5, Mark esclareceu que “No que depender da gente, pensamos em manter o suporte ao Dreams por muito tempo ainda, então o lance da nova geração depende mais de como a Sony vai orientar e conduzir os seus planos sobre o novo PlayStation. Mas o Dreams ainda é bem recente na biblioteca do PS4 e temos bastante coisa a caminho para ele ainda!"

E você, já jogou Dreams? Está empolgado com o seu novo conteúdo em Realidade Virtual? Vai comprar um kit só para criar seus jogos de forma mais imersiva? Comente a seguir!

Diretor de Dreams conta novidades do DLC com Realidade Virtual