Em 2018, o estúdio Rocksteady recebeu acusações de assédio sexual

1 min de leitura
Imagem de: Em 2018, o estúdio Rocksteady recebeu acusações de assédio sexual
Imagem: Rocksteady

Segundo o The Guardian, o estúdio Rocksteady, mais conhecido pelos jogadores por seu trabalho na franquia Batman Arkham, recebeu uma carta escrita por dez de suas 16 funcionárias mulheres em 2018, na qual elas alegavam sofrer assédio sexual no ambiente de trabalho.

Poison Ivy(Fonte: Rocksteady/Reprodução)Fonte:

De acordo com o site, a carta descrevia em detalhes o uso de gírias e xingamentos transfóbicos, comentários de teor sexual explícito, assédio, cantadas sem consentimento e diversos comentários inapropriados cometidos pelos funcionários da empresa. Além disso, as empregadas da época reclamaram que personagens como a Mulher Gato e Hera Venenosa foram hiperssexualizadas nos jogos.

O The Guardian completa as informações afirmando que, para tentar remediar a situação, a Rocksteady se limitou a realizar um seminário de treinamento de uma hora, e que os funcionários foram obrigados a assinar um documento confirmando sua participação na aula, uma ação que as partes reclamantes consideraram insuficientes.

No final da semana passada, a Rocksteady foi procurada pelo site e finalmente teceu alguns comentários sobre o caso, afirmando que "quando recebemos a carta, imediatamente tomamos medidas firmes para sanar os problemas levantados. Nos dois anos seguintes, ouvimos e aprendemos com os nossos funcionários para garantir que todos se sentissem apoiados. Em 2020 estamos mais apaixonados do que nunca e motivados a continuar desenvolvendo uma cultura de trabalho inclusiva."

Ou seja, a Rocksteady reconheceu o fato de ter recebido uma carta com reclamações em 2018, e alegou ter trabalhado desde então para melhorar a sua cultura trabalhista. O que você achou dessa novela toda? Conte para a gente nos comentários a seguir!

Em 2018, o estúdio Rocksteady recebeu acusações de assédio sexual