Ubisoft vai remover imagem polêmica de Tom Clancy's Elite Squad

1 min de leitura
Imagem de: Ubisoft vai remover imagem polêmica de Tom Clancy's Elite Squad
Imagem: Ubisoft

O mais recente trailer de Tom Clancy's Ultimate Squad foi um dos assuntos mais comentados deste final de semana, já que a história mostrada em sua cena de abertura retrata como vilões movimentos que remetem diretamente ao Black Lives Matter. Com a controvérsia, a Ubisoft se comprometeu a retirar do jogo os símbolos de punhos erguidos:



"Imagens que apareceram no vídeo de abertura de Tom Clancy's Elite Squad com um punho erguido foram insensíveis e desrespeitosas tanto em sua inclusão como na forma como foram mostradas.", diz a nota oficial. "Nós ouvimos e agradecemos aos jogadores e comunidade que apontaram isso para nós. Os punhos erguidos serão removidos no próximo patch de atualização no dia 1 de setembro no Android, e o quanto antes no iOS."

A ideia do jogo é misturar personagens famosos das séries mais conhecidas de Tom Clancy, como Rainbow Six e Splinter Cell, em um título de combate tático de cinco contra cinco jogadores. O lado dos vilões é representado pela nova célula terrorista UMBRA, uma organização sem rosto que vende publicamente a ideia de uma utopia igualitária, mas que atua nos bastidores contra os governos do mundo.

O escritor norte-americano Tom Clancy morreu em 2013 e seus livros inspiraram dezenas de filmes e jogos, praticamente todos eles alinhados ao conservadorismo e militarismo, com narrativas explicitamente favoráveis ao governo dos EUA. Tom Clancy era um republicano e conservador declarado, traços sempre evidentes nos principais jogos que levam o seu nome. O que você achou dessa controvérsia toda? Comente a seguir!

Ubisoft vai remover imagem polêmica de Tom Clancy's Elite Squad