A maioria das pessoas confia totalmente em seus antivírus, e creem que estes programas são capazes de identificar todos os tipos de ameaças. O que ninguém contava, entretanto, é que os próprios vírus acabariam por atacar outros malwares.

De acordo com declarações da BitDefender, diferentes ameaças vêm invadindo umas às outras, criando espécies híbridas, como se fossem “Frankenvírus”. Segundo a empresa, eles trabalham de maneira diferente dos vírus habituais.

O que eles fazem é identificar se a máquina já conta com algum malware instalado em seu sistema. Ao perceber uma oportunidade, estes vírus se juntam à ameaça anterior e também aos arquivos executáveis, criando uma brecha para “trabalhar” com maior liberdade.

A companhia diz que já encontrou cerca de 40 mil tipos diferentes deste novo tipo de ameaça, inclusive, alguns trabalhando em malwares já bem conhecidos. O vírus Virtob, por exemplo, foi identificado inserido dentro de alguns outras pragas, como OnlineGames e Mydoom.

Apesar dos alertas, a Symantec, outra gigante do ramo, diz que ainda não é possível afirmar com certeza absoluta a existência destes Frankenvírus e que os apontamentos podem se também apenas alguns falso-positivos identificados erroneamente.

Cupons de desconto TecMundo: