Desenvolvido pela Aquiris Games, Horizon Chase – World Tour é um game que resgatou diversas memórias boas de minha infância. Sem em nenhum momento esconder a inspiração em games como Top Gear, o título atualmente exclusivo para iPad e iPhone cumpre a dura tarefa de ir além da mera nostalgia, entregando uma experiência que consegue envolver facilmente qualquer tipo de jogador.

O jogo apresenta uma espécie de grande campeonato de corridas no qual seu objetivo, naturalmente, é conquistar a primeira posição. Para isso, você conta com uma ampla variedade de veículos que correm em pistas com traçados, durações e horários variados.

Além de sua habilidade no volante, o jogador conta com um sistema de nitros limitados que garantem um aumento temporário de velocidade. Cada um dos veículos disponíveis possui características diferentes, e cabe a você decidir qual deles se encaixa melhor no seu estilo de jogo — não há exatamente uma “escolha certa”, e mesmo a opção básica consegue vencer os desafios mais pesados do jogo.

Jogo portátil feito da maneira certa

Esqueça microtransações, sistemas free to play e DLCs. Horizon Chase – World Tour é um game que se arrisca no ambiente mobile ao oferecer uma experiência de compra que pode ser considerada um tanto “antiquada” por alguns. Por US$ 2,99, você leva para seu aparelho um jogo completo, em que basta investir tempo para desbloquear tudo que há disponível.

Não há qualquer espécie de atalho, transação opcional ou truque: todos os veículos e pistas são desbloqueados simplesmente correndo e cumprindo as condições impostas pelos desenvolvedores. Uma vantagem nesse sentido é o fato de que concluir essa tarefa é algo bastante divertido e que em nenhum momento lembra uma espécie de trabalho.

No esquema de controle básico, você conta com um botão de aceleração, duas setas para controlar a direção de seu veículo e um comando para acionar o turbo. Caso não goste disso, o jogo oferece uma série de opções alternativas que podem ser acessadas a qualquer hora, incluindo a possibilidade de guiar seu rumo via acelerômetro ou com o auxílio de um joystick Bluetooth conectado a seu dispositivo.

Independente do esquema escolhido, Horizon Chase responde muito bem aos comandos feitos pelo jogador. Isso é especialmente importante devido ao fato de que o jogo prioriza certa exatidão na hora de ultrapassar adversários ou realizar curvas: bater não vai causar a destruição de seu carro, mas vai custar alguns segundos preciosos que podem impedir o jogador de chegar ao primeiro lugar.

Atenção aos detalhes

Entre os aspectos que destacam Horizon Chase não somente como um bom jogo mobile, mas sim como um título que chama atenção no geral, está o cuidado que a desenvolvedora teve para detalhes. Exemplo disso são as pequenas frases que seu corredor fala quando determinadas situações acontecem.

Ao ultrapassar um adversário, por exemplo, geralmente surge uma pequena provocação na tela. Da mesma forma, o jogo exibe uma pequena reclamação ou frase que indica frustração caso você acabe rodando sem querer após bater em uma placa de sinalização.

Outro aspecto que chama muito atenção é a trilha sonora do título, composta por ninguém menos que Barry Leitch — responsável por games como Lotus Turbo Challenge 2 e a série Top Gear. Bastante características, as faixas trazem lembranças dos games antigos, mas em nenhum momento soam como mera repetição delas.

Ideal para o ambiente portátil

Em geral, as corridas têm duração que varia entre um e dois minutos, o que torna o game ótimo tanto para períodos de jogatina prolongada quanto para experiências mais curtas. O principal desafio encontrado pelos jogadores é tentar coletar todas as peças espalhadas pelos cenários, que aumentam sua pontuação e garantem acesso a carros e cenários exclusivos.

O título também possui integração com redes sociais, o que permite publicar os resultados que você obtém de forma bastante simples. Além disso, ao fazer uma conexão com o Facebook, você garante a possibilidade de comparar seu desempenho com aquele obtido por outros amigos que possuem o jogo, criando uma espécie de competição não oficial contra eles.

Infelizmente, faltou a Horizon Chase um verdadeiro modo multiplayer que permitisse testar mais diretamente suas habilidades contra as de seus amigos. Embora fosse improvável que as competições de tela dividida funcionassem bem no iPad ou no iOS, a existência de pelo menos um modo online aumentaria ainda mais a diversão proporcionada pelo game.

Vale a pena?

Confesso: estou tendo dificuldades severas para deixar Horizon Chase de lado, o que penso que pode gerar alguns problemas durante o horário de trabalho. Há tempos não me empolgava tanto com um jogo de corrida e sempre que tenho que deixar o game de lado, fico com aquele gostinho de “quero mais” me tentando a fazer “só mais uma partida”.

Sim, o game é assim tão bom e viciante: mesmo após vencer uma prova, não me contento em prosseguir com o título a não ser que tenha pegado todas as peças azuis espalhadas pelo cenário. Talvez isso seja certo preciosismo de minha parte, mas o fato de que as corridas têm durações bastante curtas ajudam a não tornar esse um processo enjoativo ou repetitivo.

A grande falha do título, se é que posso chamá-la assim, é a falta de um modo multiplayer que permitisse confrontos diretos com outros jogadores. Dessa forma, a não ser que eu use as comparações de pontos que o jogo estabelece através do Facebook, dificilmente vou saber com certeza quem entre meu grupo de amigos realmente é o melhor corredor.

Via Baixaki Jogos.

Cupons de desconto TecMundo: