Se há um debate que, pelo visto, não vai terminar muito cedo é o que tenta explicar se há alguma relação entre comportamentos violentos e jogos nos quais ações mais drásticas são recorrentes. Enquanto alguns acreditam que isso não faz o menor sentido, outros conseguem encontrar alguma relação entre ambos os pontos – e no segundo grupo está a American Psychological Association (APA). 

Em um estudo de 49 páginas divulgado pela APA, a associação menciona que há uma relação entre games violentos e comportamentos agressivos, bem como a diminuição de sensibilidade ao se deparar com atos mais drásticos da parte dos que curtem títulos do gênero. Entretanto, o relatório ressalta que não é possível fazer uma relação com violência criminal e delinquência, já que as fontes de pesquisa não são suficientes. 

Outro ponto levantado pelo estudo é que não há um fator de risco específico que leva uma pessoa a agir agressivamente ou de forma violenta. Na verdade, isso acontece por conta de um acúmulo de vários fatores, gerando comportamentos que não são muito bem vistos pelos demais membros da sociedade. 

O relatório ainda toca no ponto de que são necessários mais estudos para entender os reflexos de jogar um game violento. Não houve a menção, por exemplo, do que acontece caso uma criança com menos de 10 anos entre em contato com um título do gênero, uma vez que a maior parte das pessoas que participam desses estudos são adolescentes e adultos. Também é necessário verificar se os efeitos são diferentes entre homens e mulheres.

Mudanças nas avaliações 

Ainda que tais apontamentos tenham servido mais para levantar um debate entre a comunidade, ele foi útil para criar um documento chamado “Resolution on Violent Video Games” (“Resolução sobre jogos violentos”, em tradução livre), no qual é mencionado que o ESRB (órgão que classifica os jogos nos Estados Unidos) precisa atualizar o seu sistema de análise para “refletir os níveis e características da violência presente nos games”. 

Outro ponto mencionado é que a APA vai apoiar o desenvolvimento de intervenções para educar crianças e famílias sobre os efeitos de jogar games violentos, bem como oferecer suporte a pesquisas que estejam associadas a essas questões.

Com a palavra, o outro lado 

Enquanto o estudo do APA aponta algumas questões relacionadas a jogos violentos e comportamentos agressivos, a Entertainment Software Association (ESA) se manifestou contra o que foi alegado, mencionando que a própria Suprema Corte norte-americana já havia desfeito qualquer relação entre ambos os itens. 

Além disso, a ESA também mencionou o fato de que a APA é uma velha “inimiga” no que diz respeito a atacar os jogos, e que não ficou surpresa com o resultado da pesquisa. Entretanto, fez questão de ressaltar que vários médicos, pesquisadores e tribunais já menosprezaram os estudos feitos pela associação. 

E você, de que lado está nessa conversa?

Você acredita que realmente pode haver uma relação entre comportamentos agressivos e jogos violentos? Deixe a sua opinião no Fórum do Baixaki Jogos

Via BaixakiJogos.

Cupons de desconto TecMundo: