Se você esteve acompanhando as últimas novidades por aqui, é provável que já esteja sabendo da compra da Mojang pela Microsoft. Além disso, deve estar ciente das declarações de ambas as empresas explicando como isso deve afetar os games e a própria companhia adquirida pela gigante de Bill Gates.

O que muitos fãs querem, porém, é saber essa história toda aos olhos de Notch: este, de início, se limitou a tweetar a promessa de uma declaração em breve sobre o assunto. E, felizmente, ele cumpriu sua palavra apenas uma hora depois, através de um texto publicado em seu site pessoal.

Confira logo abaixo a declaração oficial de Notch:

“Eu não me vejo como um verdadeiro desenvolvedor de games. Eu faço games porque é divertido e porque eu amo games e eu amo programar, mas eu não faço games com a intenção de que eles se tornem enormes sucessos, e eu não tenho que mudar o mundo. Minecraft certamente se tornou um enorme sucesso, e pessoas estão me dizendo que isso mudou os games. Eu nunca quis que ele se tornasse qualquer um deles. É certamente lisonjeiro, e ser gradualmente colocado em um tipo de holofote público é interessante.

Há um tempo relativamente longo, eu decidi sair do desenvolvimento de Minecraft. Jens era a pessoa perfeita para tomar meu lugar liderando-o, e eu queria tentar fazer coisas novas. De início, eu falhei por tentar fazer algo grande novamente, mas desde, que eu decidi apenas ficar com pequenos protótipos e desafios interessantes, eu tive muita diversão com o trabalho. Eu não estava exatamente certo como eu me encaixo na Mojang onde pessoas de fato trabalhavam, mas, como as pessoas disseram que eu era importante para a cultura, eu fiquei.

Eu estava em casa com um resfriado algumas semanas atrás quando a internet explodiu com ódio contra mim sobre alguma situação da EULA com a qual eu não tinha nada a ver. Eu estava confuso. Eu não entendia. Eu twittei isso em frustração. Mais tarde, eu vi o vídeo This is Phil Fish no YouTube e comecei a perceber que eu não tinha a conexão com meus fãs que eu pensei que tinha. Eu virei um símbolo. Eu não quero ser um símbolo, respondável por algo enorme que eu não entendo, no qual eu não quero trabalhar, que se mantém voltando para mim. Eu não sou um empreendedor. Eu não sou um CEO. Eu sou um programador de computador nerd que gosta de ter opiniões no Twitter.

Assim que o negócio estiver finalizado, eu vou deixar a Mojang e voltar a fazer Ludum Dares e pequenos experimentos da web. Se eu algum dia fizer acidentalmente algo que pareça ganhar tração, eu provavelmente vou abandonar isso imediatamente.

Considerando que a minha imagem pública já está um pouco distorcida, eu não espero fugir de comentários negativos fazendo isso, mas pelo menos eu não vou sentir a responsabilidade de os ler.

Eu estou ciente de que isso vai contra um monte do que eu disse em público. Eu não tenho uma boa resposta para isso. Eu também estou ciente de que muitos de vocês estavam me usando como um símbolo de algum tipo de luta. Eu não sou. Eu sou uma pessoa, e eu estou aqui lutando com vocês.

Eu amo vocês. Todos vocês. Obrigado por tornar Minecraft o que ele se tornou, mas existem demais de vocês, e eu não posso ser responsável por algo grande assim. De certa maneira, ele pertence à Microsoft agora. Mais ainda, ele pertenceu a todos vocês por um longo tempo, e isso nunca vai mudar.

Não é sobre o dinheiro. É sobre minha sanidade.”

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: