A despeito das dúvida associadas à bateria do Apple Watch, há quem veja no wearable da Maçã a próxima página do romance da jogatina mobile. De fato, para o presidente da Electronic Arts Mobile, Frank Gibeau, trata-se da “emergência de uma nova plataforma de jogos” — para a qual a desenvolvedora já começa a esboçar seus primeiros movimentos.

“Nós temos duas equipes trabalhando em protótipos para experiências wearable (...)”, disse Gibeau em entrevista ao site CNET, afirmando que não se trata apenas de propostas isoladas, mas também de “ideias que envolvem a utilização do componente fitness do relógio para desbloquear possibilidade em um jogo que esteja rodando no seu iPhone”.

Ele continua: “Ou você pode forjar algo ou participar de um leilão no seu relógio, o que será levado até o seu jogo em um tablet, de forma que você possa checar mais tarde, quando estiver em casa”.

Uma plataforma essencialmente mobile

Entretanto, Gibeau reconhece a natureza da experiência de jogos do Apple Watch. Em suma: trata-se de uma plataforma essencialmente mobile. “A experiência de usuário é diferente”, disse ele ao referido site. “As sessões de jogo no console são de uma hora, enquanto que [nas plataformas mobile] elas são de dois minutos, de forma que há a necessidade de diferenciações profundas no tratamento de ambas, a fim de obter sucesso.”

O executivo também prenunciou o crescimento da tecnologia “vestível” de forma mais ampla. “Há uma tendência aqui, de acordo com a qual os equipamentos wearable devem ganhar mais performance, maiores capacidades e funções únicas ao longo do tempo — o que nós acreditamos que tornará possível experiências com jogos”, disse Gibeau.

Ele continua: “Nós estamos muito entusiasmados com isso. Embora saibamos que ainda é tudo muito prematuro, para a EA, a emergência de uma nova plataforma de jogos é algo muito atraente”.

No mesmo palco do iPhone 6

O Apple Watch foi anunciado no início desta semana como um “dispositivo fitness vestível para utilização diária” e um “relógio para esportes altamente avançado”. O wearable dividiu o palco com as duas novas versões do smartphone da Maçã, o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus — os quais, por sinal, também chamaram a atenção do Sr. Gibeau. “O mobile está ficando ombro a ombro com os consoles da nova geração em termos do que se pode fazer em jogos”, disse ele.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: