Lançado sem grandes expectativas no dia 20 de maio, Wolfenstein: The New Order surpreendeu por sua qualidade. Unindo elementos clássicos da série de tiro em primeira pessoa com uma narrativa envolve que foge dos clichês da Segunda Guerra Mundial, o game tem conquistado vários adeptos desde que chegou às lojas.

Disponível em nada menos que 5 plataformas, o jogo também foi alvo do “infame” debate sobre qual delas apresenta os gráficos mais surpreendentes. Grande parte da situação se deve aos problemas de desempenho que alguns jogadores de PC testemunharam quando o jogo chegou ao Steam — situação que muitos não perceberam que podia ser resolvida com uma atualização de drivers.

Embora a questão relacionada ao game não seja tão polêmica quanto aquela que ronda Watch Dogs, decidimos “botar a mão na massa” e fazer por conta própria uma comparação entre as diferentes versões do game. Para isso, usamos como base o lançamento para PlayStation 3, PlayStation 4 e PC (na configuração Ultra) para mostrar o que cada uma delas tem a oferecer ao público e deixar você ciente das vantagens de cada uma — para ver as imagens em seu tamanho original, basta clicar sobre elas.

Detalhes

Como já era esperado, a versão de Wolfenstein: The New Order para a “velha geração” possui uma quantidade de detalhes bastante menor do que no PlayStation 4 ou no PC. No entanto, não é somente na quantidade de polígonos ou na resolução de texturas que o jogo se difere: no PlayStation 3, o jogador encontra uma quantidade menor de personagens, algo que se reflete em uma queda no nível de dificuldade, já que menos inimigos aparecem em campo de maneira simultânea.

PlayStation 3
PlayStation 4
PC

Quantidade de elementos em tela

Nas imagens abaixo, você confere o diferente nível de elementos em tela que cada versão do jogo é capaz de exibir. Enquanto no PlayStation 3 o jogador participa de uma invasão aérea praticamente solitária, no PlayStation 4 e no PC fica mais claro que o protagonista do game é somente um entre milhares de soldados que estão lutando contra as forças nazistas.

PlayStation 3
PlayStation 4
PC

Texturas

Outro ponto no qual o antigo console da Sony (e o Xbox 360, por tabela) sai perdendo é no quesito texturas. Na plataforma, não somente o jogo demora um tempo perceptível para carregar esses elementos, como os apresenta de forma pouco detalhada e até mesmo um pouco borrada — algo que não acontece no PlayStation 4. Apesar de trabalhar com qualidade semelhante à “nova geração”, o PC leva a vantagem de trabalhar com uma resolução nativa maior.

PlayStation 3
PlayStation 4

Iluminação

O quesito que mais diferencia a experiência encontrada nos computadores daquela vista nos consoles de mesa é a iluminação. Embora o PlayStation 4 consiga trabalhar com um nível de detalhes bastante próximo, o video game apresenta sombras com “tons cinzentos”, algo que contribui para deixar o jogo “menos vivo”. Além disso, o PC se destaca por apresentar um contraste de cores mais competente, o que ajuda a trazer mais volume aos elementos mostrados em tela.

PlayStation 3

PlayStation 4

PC

Partículas

Um dos elementos que mais mostra a diferente entre a “nova” e a “velha” geração é o uso de partículas, algo que ajuda a enriquecer a experiência de jogo ao permitir a criação de gráficos mais fidedignos. Apesar de o PlayStation 3 também conseguir apresentar efeitos de fumaça, eles se mostram bem menos volumosos e realistas do que aqueles que o PlayStation 4 e o PC conseguem criar.

PlayStation 3

PlayStation 4

PC

Campo de visão

Uma vantagem clara de quem joga no PC é a possibilidade de alterar o campo de visão do game, o que permite observar uma quantidade maior de elementos na tela. Embora isso faça com que certos objetos pareçam mais distantes em comparação ao que é visto nas demais plataformas, em um FPS a opção traz a vantagem de permitir que você veja uma quantidade maior de inimigos — o que permite planejar táticas de combate e defesa mais rapidamente.

PlayStation 3

PlayStation 4

PC

Elementos do cenário

Um ponto no qual o PlayStation 3 surpreendeu positivamente é no fato de ele manter a maioria dos elementos fixos do cenário vistos na versão PlayStation 4 e PC — algo que ajuda a conversar a ambientação do título e a narrar pontos da história de maneira mais sutil. No entanto, o console decepciona um pouco ao não manter o corpo dos inimigos abatidos em tela (eles somem em questão de segundos), algo que o torna um pouco menos realista.

PlayStation 3

PlayStation 4

PC

Afinal, qual versão é “a melhor”?

Feitas as devidas comparações, é difícil não chegar a uma conclusão “óbvia”: quem procura jogar Wolfenstein: The New Order com maior fidelidade visual deve apostar em um computador capaz de rodar o jogo no nível de qualidade “Ultra”. No entanto, quem simplesmente pretende aproveitar a experiência da maneira como ela foi imaginada por seus criadores não vai perder nada apostando nas versões para o PlayStation 4 o Xbox One.

Conforme dissemos em nossa análise do game (que você pode conferir clicando neste link), as únicas versões que realmente “perdem” alguma coisa são aquelas para o Xbox 360 e o PlayStation 3. Embora a história do jogo permaneça essencialmente a mesma, o baixo poder de processamento dessas plataformas torna a ambientação do jogo menos envolvente, além de deixá-lo mais fácil graças à eliminação de diversos inimigos da tela — solução que deve ter sido tomada com o objetivo de permitir a obtenção de uma taxa de quadros por segundo funcional.

Independente de sua decisão, o que importa é que o novo Wolfenstein, apesar de bastante diferente de seus antecessores, possui qualidade suficiente para diverti-lo durante horas.Antes de deixar sua opinião sobre o game em nossa seção de comentários, confira abaixo três galerias mostrando mais detalhes sobre o que cada uma das versões testadas por nossa equipe oferecem em matéria de qualidade gráfica.

PlayStation 3

PlayStation 4

PC

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: