(Fonte da imagem: Notch)

bomba da compra da Oculus VR pelo Facebook por US$ 2 bilhões atingiu em cheio a indústria de games – e nem todo mundo ficou feliz em saber que a rede social de Mark Zuckerberg controlará um dos projetos mais ambiciosos e esperados da área nos últimos tempos.

Uma dessas pessoas é Notch, o desenvolvedor da Mojang responsável pelo fenômeno Minecraft. Ele ficou tão desapontado com a aquisição que, no mesmo dia, avisou no próprio site que o projeto de lançar um suporte do jogo para o Oculus Rift foi imediatamente cancelado.

Inicialmente, ele conta que olhava para o acessório com desconfiança, mas foi conquistado com o tempo e adorou visitar o escritório da startup, há duas semanas. Aí veio a compra do Facebook.

"É aqui que nosso caminho se separa"

"O Facebook não é uma companhia de entusiastas de raiz em tecnologia, nem uma companhia de tecnologia para jogos. Eles têm uma história em construir número de usuários, e nada além disso. (...) Eu não quero trabalhar com o social, eu quero trabalhar com games", detona Notch.

Com pesar, ele fala que entende a questão de negócios envolvendo a compra e até deseja sorte aos dois lados, mas diz que não quer mais qualquer tipo de envolvimento. "Eu quero ser parte da realidade virtual, mas não vou trabalhar com o Facebook. Os motivos não são claros e mudam, não é uma plataforma historicamente estável. Não há nada na vida deles que me passe confiança e isso faz com que eu ache eles assustadores. (...) É aqui que nosso caminho se separa", conclui o desenvolvedor.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: