Desnecessário dizer ou tentar mensurar o sucesso de Flappy Bird. O game mobile teve uma súbita explosão de sucesso na última semana em função de sua dificuldade insana e ao mesmo tempo simples. O sucesso foi tamanho que o criador do jogo, o vietnamita Nguyen Ha Dong, retirou sua criação do ar. Ele simplesmente se justificou com um “não aguento mais”, e até hoje o sumiço do game permanece um mistério.

Com uma física modesta e difícil de dominar, Flappy Birds angariou seguidores e é tido por muitos como o “Dark Souls do mobile”, estando entre os games mais difíceis que os jogadores já enfrentaram na vida.

A receita é simples: tocar a tela para fazer um pássaro – cuja cor varia a cada rodada – desviar de canos verdes espaçados. O pássaro está sempre “caindo”, e cabe ao jogador ter o timing certo para progredir no game. É simples assim (e ao mesmo tempo dificílimo). Já pensou criar sua própria versão desse masoquismo?

Essa foi a ideia de João Paulo Apolinário, programador e estudante de comunicação de Brasília (DF) que, usando um clone "open source" do jogo, desenvolveu e lançou o "Flappy Generator", site que permite criar sua própria versão de "Flappy Bird". Confira a análise que fizemos no Baixaki clicando aqui.

Basicamente, o que o jogador pode fazer é substituir o pássaro pixelizado e os canos verdes pelas imagens que quiser, criando diversas situações diferentes e brincando com possibilidades cômicas.

Mas o grau de insanidade é o mesmo. Mantenha um copo com suco de maracujá ao seu lado.

Cupons de desconto TecMundo: