(Fonte da imagem: Reprodução/Nintendo)

Durou pouco menos de um mês uma das mais divertidas formas de procrastinação na internet: o site Full Screen Mario, que reproduzia as aventuras do mascote da Nintendo no navegador, foi tirado do ar pela própria criadora original do personagem por violações de direitos autorais.

A página original agora exibe apenas uma mensagem que confirma o fechamento do projeto por conta de uma violação a um código do Digital Millennium Copyright Act (DMCA). Apesar da má notícia, a acusação procede: sem pedir autorização da Nintendo, o jogo era um remake que rodava em HTML5 as 32 fases originais de Super Mario Bros., do Nintendinho, além de contar com um editor de fases e um gerador aleatório de cenários.

Full Screen Mario foi jogado por cerca de 2,7 milhões de visitantes mensais únicos enquanto ficou no ar, por quase 30 dias, e teve acessos de todas as partes do planeta. Só um elemento permanece na página: o botão para doações que podem ajudar o autor Josh Goldberg a criar novos projetos que estejam dentro da lei.

Cupons de desconto TecMundo: