(Fonte da imagem: Reprodução/Mashable)

Divulgado na última quinta-feira (25), o relatório financeiro da Zynga relacionado ao último trimestre fiscal não mostra a empresa sob uma óptica muito favorável. Atualmente, os jogos desenvolvidos pela empresa possuem cerca de 39 milhões de usuários ativos, quase metade do número registrado no mesmo período do ano passado (72 milhões).

A companhia também registrou um prejuízo operacional de US$ 15,8 milhões, mesmo tendo registrado vendas na casa dos US$ 230 milhões. Embora tenha sugerido anteriormente que iria recuperar suas perdas através de jogos de azar que operam a partir de dinheiro real, o novo CEO da organização, Don Mattrick, afirmou que esses planos vão ser abandonados.

Segundo a companhia, ela não considera isso mais como uma oportunidade de mercado importante. A mudança de rumo ocorre poucos meses após a Zynga começar a implementar a iniciativa em alguns locais do Reino Unido, único local do mundo no qual ela continuará operando.

Principal objetivo: derrotar Candy Crush

Fã assumido de Candy Crush, Don Mattrick afirma que seu objetivo à frente da Zynga é derrotar o jogo popular e firmar os produtos de sua empresa entre os mais acessados do Facebook. “Isso provavelmente vai exigir mais do que quatro trimestres, mas eu acredito nisso como uma visão a longo prazo”, declarou o executivo.

(Fonte da imagem: Reprodução/VentureBeat)

Segundo Mattrick, Candy Crush possui todas as qualidades que se espera de um bom jogo mobile: acesso rápido, experiência divertida e a habilidade de compartilhar conteúdos com amigos. Ele pretende utilizar a mesma forma para assegurar a sobrevivência da companhia, já que 68% de suas rendas atuais são originadas na rede social de Mark Zuckerberg.

“Não há como negar que não estamos onde gostaríamos de estar”, afirmou o CEO. “Não correspondemos às expectativas de nossos investidores nem às nossas próprias e, mais importante, não conseguimos satisfazer nossos jogadores. Mas também não há como negar que podemos voltar a ser vencedores”.

Questionado sobre os motivos pelos quais trocou a Microsoft pela Zynga, Mattrick afirmou que está acostumado a entrar em companhias em estado de transição. Segundo ele, a desenvolvedora possui bons talentos e uma ótima comunidade interna que vão ser capazes de criar experiências divertidas para atrair uma grande quantidade de consumidores.

Cupons de desconto TecMundo: