(Fonte da imagem: Divulgação/PlayJam)

O GameStick vai atrasar. O console-pendrive equipado com Android Jelly Bean deve chegar ao mercado até o final de junho (e não mais no final de abril), anunciou a PlayJam, desenvolvedora do projeto, através de um post no Kickstarter.

A principal razão para o adiamento do produto é a enorme demanda pelo dispositivo. A equipe se diz “vítima do sucesso”, pois esperava vender inicialmente apenas algumas milhares de unidades, quando na verdade esse número deve ser de dezenas de milhares de unidades.

Ao todo já são 27 varejistas de todo o mundo que se cadastraram para fazer pedidos, incluindo a GameStop, uma das maiores redes de lojas de games do planeta, com mais de 6 mil estabelecimentos em 18 países diferentes.

Mudanças na produção

A grande demanda obrigou a empresa a mudar os métodos de produção do produto, o que levou ao atraso do seu lançamento. Agora, as peças do video game ficarão prontas no final de maio, e em seguida serão montadas, testadas e enviadas para os diversos países em que o console será comercializado.

Como o volume de entrega cresceu muito, a empresa vai usar o frete marítimo e, dessa forma, as entregas levarão até duas semanas para chegar aos seus destinos. Depois disso, eles acreditam que haverá uma demora de um a cinco dias para o produto chegar ao consumidor final, e a empresa imagina que isso vá acontecer até o final de junho.

Apoio maciço

A PlayJam também anunciou que já são mais de 600 desenvolvedores criando games para o produto, incluindo grandes estúdios e produtores indies. A empresa deve anunciar grandes títulos para o video game nos próximos meses, além de conteúdos exclusivos que já estão em desenvolvimento.

O GameStick conecta-se em qualquer televisor com entrada HDMI e será comercializado por 79 dólares. O produto arrecadou mais de 647 mil dólares no Kickstarter, sendo que o objetivo era angariar US$ 100 mil.  Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

Cupons de desconto TecMundo: