Quando a Sony comprou a empresa de jogatina em nuvens Gaikai, não faltou quem se perguntasse: “Para quê?”. Bem, eis que um motivo bastante razoável foi levantado pelo site do Wall Street Journal. De acordo com a publicação, o cloud gaming deve ser a base da retrocompatibilidade do PlayStation 4. Em outras palavras, o sistema deve rodar jogos do seu antecessor (e quem sabe o que mais?) via streaming.

Entretanto, para os mais vanguardistas, crentes na possibilidade de que lançamentos do novo sistema também possam ser disponibilizados da mesma forma — o que tornaria a Sony muito semelhante ao OnLive, vale dizer —, há um balde de água fria: os novos títulos ainda devem ser disponibilizados na forma de discos ópticos.

Entre outros impedimentos, vale destacar a necessidade de uma conexão respeitável com a internet para o funcionamento de qualquer sistema em nuvens. Além disso, serviços com o OnLive, ou mesmo o próprio Gaikai, sempre se viram limitados à resolução de 720p para seus jogos — algo que certamente não agradaria à Sony.

Uma solução para a falta de comunicação entre arquiteturas?

Entretanto, voltando à questão da retrocompatibilidade, há ainda mais um ponto que legitima o rumor levantado pelo WSJ. Embora a possibilidade de rodar jogos anteriores não seja uma novidade em sistemas da Sony — tal como se viu entre PlayStation 1 e PS2, e também entre este e alguns PS3 —, vale lembrar que o PlayStation 4 deve utilizar chips AMD x86, os quais simplesmente não são compatíveis com as arquiteturas dos demais consoles.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

Jogos de PlayStation para múltiplas plataformas?

Embora seja razoável imaginar que o sistema do Gaikai vá servir para alavancar o novo sistema da Sony, também parece coerente acreditar que, na verdade, pode se tratar de uma via de mão dupla. Afinal, em se tratando de streaming, qual seria o impedimento de que o Gaikai acabasse disponibilizando antigos jogos do PlayStation mesmo para quem não possua o novo sistema?

De fato, sem que haja restrições de arquitetura, nada impediria que o Gaikai como serviço streaming para PC, PlayStation Vita ou mesmo para tablets e smartphones.

O negócio é esperar pelo dia 20 de fevereiro

De qualquer forma, não se trata da primeira vez que uma possível colaboração entre Gaikai e o PlayStation 4 foi considerada. Juntamente com a revelação de que o sistema poderia custar algo em torno de 40 mil ienes (aproximadamente R$ 840, sem impostos), o site Nikkei também havia levantado a hipótese. Agora é esperar pelo próximo dia 20, data em que a Sony deve finalmente mostrar quais serão a cara e o potencial da sua nova plataforma.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: