Cuidado: os jogos violentos vão te pegar! (Fonte da imagem: Hindustan Times)

Depois do atentado realizado em uma escola em Newtown, nos Estados Unidos, era de se esperar uma nova cruzada contra jogos violentos em todo o mundo. Como você deve estar lembrado, os video games foram (mais uma vez) culpados pelos ataques e um político até ressuscitou os debates sobre proibições e boicotes. No entanto, o que ninguém esperava era que tivéssemos uma caça às bruxas real.

A cidade de Southington, no estado norte-americano de Connecticut, adotou uma política radical para acabar com esse demônio que está corrompendo a infância de milhares de crianças. Batizada de Violent Video Games Return Program, a medida visa reunir todos os jogos considerados violentos para destruí-los e incinerá-los, evitando que mais pessoas sejam influenciadas por esse mal.

Como forma de incentivo para que as pessoas abram mão de seus games, a cidade irá pagar US$ 25 — cerca de R$ 51 na cotação atual — para cada título entregue na forma de um cupom, que pode ser usado para outras formas de entretenimento, como cinema ou um passeio em um parque de diversões. Filmes e músicas considerados violentos também se tornaram alvos da caçada.

De acordo com o superintendente da Southington School e um dos líderes do movimento, Joe Erardi, a medida é uma forma de minimizar a influência que a mídia em geral traz para as crianças. Segundo ele, o excesso de violência em jogos e filmes tem contribuído com o aumento da agressividade entre os pequenos e que a ideia do programa é exatamente acabar com esse tipo de coisa. Tanto que, para ele, o objetivo dessa troca é exatamente estimular o diálogo nas famílias, permitindo que os pais tenham mais controle sobre o tipo de produto que seus filhos consomem.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: